tiozao pauzudo

Dei o cu

Conheci um bombeiro através de app de relacionamento. Conversamos por um mês e conseguimos nos encontrar. Eu já sabia que ele tinha um fogo, mas eu sou virgem e só queria pegação. No primeiro encontro ele já queria avançar o sinal, mas estávamos na praia e haviam algumas pessoas por perto. Ficamos só na pegação mesmo. Dias depois nos reencontramos e eu levei ele pra um lugar mais reservado, só que ficamos no carro. A química entre nós é inacreditável. Eu chupei aquela pica com muito gosto e ele me chupou com um talento que eu nunca vi (e já tiveram alguns muito bons!). Não rolou penetração. Em poucos dias ele veio me ver novamente e fomos para o mesmo lugar. Dessa vez, eu liberei pra tentar colocar no meu cu, mas foi complicado por conta da posição no carro e doía mto. Mesmo assim, fizemos oral maravilhoso. Na quarta vez eu marquei com ele de irmos a um motel, pra ficar mais a vontade. Puts.. que delícia. Dei o cu gostoso pra ele. Fiquei com o cuzinho ardendo, porque ele era virgem e o bombeiro arrombou ele com aquela piroca gostosa. Depois de longos dias sem nos vermos, fui até a casa dele e curtimos a tarde toda. Ele usou um brinquedinho no meu clitóris e me levou a loucura com aquela boca maravilhosa. Enfim, a gente não tem se pegado mais.. mas eu gostaria.

Fui traçada de quatro na academia

Oi, sou a Flávia tenho 19 anos, tenho um corpo bem sensual, bunda gostosa, grande, redonda, durinha, uso calcinha fio dental para ficar bem gostosa, minhas pernas são grossas e meus seios são médios e bem firmes. Tenho cabelo longo, castanhos, uso roupas que mostram bem o meu corpo e adoro chamar a atenção. Tenho um amigo chamado Gustavo, ele é lindo, muito extrovertido, forte, alto, com um sorriso encantados ele tem 24 anos, malhamos na mesma academia. Sempre que estamos juntos faço de tudo para chamar sua atenção, mas ele finge que não é com ele, apesar de eu saber que ele está me olhando e disfarçando.

Trai meu maridinho – Parte 2

Nunca pensei que pudesse ficar tão satisfeita com um rapaz e jamais pensei em trair meu marido mais tudo nessa vida acontece.

Sacanagem total com a pastora fudona

Me Chamo Robert, 36 anos.

Fodendo travesti do rio de janeiro

ola sou paulo eu adoro cuzinho de travesti,serto dia asistindo tv passol uma reportaguem de garotas de programa e travesti passol um local no rio de janeiro,onde as travesti faz ponto na rua eu fiquei com muinto tesao,e desidi ir ou rio no fim de semana.Pela manha eu curti a praia a tarde votei para o hotel para descansa pos a noite seria longa,tirei um cochilo acordei as9 horas da noite tomei um banho ,desi pra avenida e peguei .um taxi com a ajuda do piloto cheguei no local dezejado quando o taxi parol tinha trez travesti,na calsada, fiz um sinal chando e uma delas se aprossimol do carro se apresentol era Tati,branquinha cabelos preto e longo peito lindo pernas torneadas bemsexy e com uma voz meiga.Eu pergunto quanto e o programa tati , ela disse eu combro 70 e no motel e bem liberal e sem pressa gato,mando ela emtrar no taxi e fomos pro motel indicado por ela . Chegamos e fomos direto pro chuveiro ,foi quando eu pude adimirar a quela bundinha eu comesso a chupa os peitos de tati,seu pescoço ate chegar em sua boca nos beijamo muito que boca gostosa ,so com o beijo pude imajina como seria a chupeta de tati ,ela comessa a chupa meu pescoço e foi desendo a lingua pelo meu corpo quando chego no meu pau tati olhando pra mim e com a ponta da lingua na cabeça da minha rola comesa a faze a tao esperrada chupeta que maravilha tati sabe bem o que faz com sua lingua e de enlouquese oboketi que ela faz. Peguei tati no colo e levei para cama ,pedi pra ela me mostra sua bunda ela fico de quatro e com sua mao abrindo aquele rabinho,eu nao aguentei e cai de boca chupando seu cuzinho ,tati gemia baixinho.Eu tava loco de tesao deitei na cama tati vei me beija susurando em meu ovido quero sentar no seu pau ,mais que de pressa eu digo fique avonta de a rola e toda sua linda tati levanta passa ky em seu cuzinho e comessa chupa meu pau eu fechei os olhos curtindo sua boca no meu casete .Tati comesa a pincela meu pau no seu rabo e semta ate o talo ao persebe que ela nao pois camisinha abri os olhos assustado dizendo ,tati cade a camisinha ela levanta olhando meu pau e diz nossa gato essa foda ta tao gostosa que eu esquessi,a cupa e sua fica me beijando e chupando meu cuzinho pensei que fosse meu maridinho vc nao disse que essa rola e minha e veio me beija. Eu respondo que se eu so seu maridinho entao pode senta safada . Tati pulou no meu cassete ate cança como eu tinha tomado vinho no hotel eu nao gozava ,coloquei ela de quatro e bombei gostoso. Tati fez um movimento me empurando com a mao e sem tira o pau do rabo senta novamente ela rebolava e pulava como loca eu nao aguentei dizendo que ia goza mais ela nao parava ,pulo ate enche seu rabinho de pora . A safada fico com minha rola enterada no rabo e nao levantava eu sentia a pora escorendo do seu cuzinho,tati comessa a geme eu sentia seu cuzinho piscando no meu pau tati geme alucinadamente e goza sem por a mao em seu pau,ela se joga pra frente e deita no meu peito eu comesso a beija-la tati comessa um vai e vem com seu cuzinho so na cabeça do meu pau e pergunta quando meu maridinho vai vim pra me foder gostoso assim . Trocamos telefone e nos dispedimos com um beijo .

Visita surpresa e excitante

Olá, Esse é meu primeiro conto , é um conto real que só depôs de um tempo tive coragem de relatar, me chamo Fábio (fictício), tenho 35 anos, 1,65 altura, malho periodicamente, corpo normal, minha esposa chama- se Irna (fictício), 35 anos assim como eu, 1,55 altura, olhos maravilhosamente verdes que combina perfeitamente com a sua pele morena e bronzeada, pesa aproximadamente 58 kg muito bem distribuídos devido as longas horas de academia, bumbum empinado (que deixa os homens babando na academia), seios médios , pontudos, empinados e deliciosamente com marquinha de Bronzeamento, depois das devidas apresentações, vamos ao quê interessa, essa minha experiência é um pouco

Dando pro enteado da minha tia

Olá,o conto vai ser um pouco grande, pq gosto de dar detalhes, esse é meu primeiro conto espero que gostem!

A primeira vez que recebi um boquete

Meu nome é Fabrício e isso aconteceu quando eu tinha 18 anos de idade. Ainda era virgem. Nunca tive um corpo malhado ou coisa do tipo, nem fui muito bonito ou desejado pelas mulheres. E também não era muito ligado em sexo, apenas batia punheta vendo fotos, vídeos, essas coisas.

Voltando do medico cheia de leite

Olá meus amores, se vocês me acompanham e leram meu primeiro conto vão saber como eu descobri que tinha um maridinho corno manso.

Advogado safado

Quando conheci o advogado no site de relacionamentos, já tinha percebido que ele era direto, objetivo, mas eu pensava que no encontro ele seria um amigo, teríamos diversão, muitas brincadeiras. Mas não foi bem assim que aconteceu. No quarto do motel eu era o viado e ele o homem. Ele mandava e eu obedecia. Não tinha essa de amigos. O encontro era pra tomar muito pau no cu, com ele me disse.e, pelo meu cu,

Comi a Caroline Casada

Olá sou deco e mais uma vez vi trazer mais de minhas aventuras sexuais,caroline era uma menina que morava perto do meu trampo,tinha na época 18 anos ela,toda vez que me via falava e brincava muito comigo,achava maior gracinha essa menina,tinha uma bunda linda e seios fartos,corpo bem avantajado,vivia me pedindo PR deixar ela entrar pr conhecer a pedreira,e logo veio esse dia,teve um domingo que eu iria trabalhar,subindo a rua dei de cara com ela descendo PR ir a padaria,e disse hj vai da né moço??só vai tá o senhor lá hj q eu sei tá??rsrs logo disse,poxa por mim tudo bem mais sei marido pode não gostar né?e ela disse,nada ver po,ele foi trabalhar hj é só chega na terça feira,podemos ir tranquilo sem ninguém ver,Humm logo me liguei que a menina queria,fazer um bom sexo,daí ela veio com café,pão e biscoito PR mim, um short bem larguinho uma e uma blusa sem sutia ja,deixei ela entrar e logo me deu um beijo gostoso e disse,negão eu

Meu marido dormiu na festa e trepei com um macho safado

A festa foi bem agitada e divertida, meu marido bebeu além da conta e ficou chapado, e deitado no sofá. Eu estava com um fogo descomunal aquele dia, normalmente quando eu tomo essas bebidas destiladas eu fico soltinha.

Pagando a Faculdade

Olá, meu nome é Isabel, e o que vou narrar, aconteceu comigo quando eu tinha 18 anos. Mas antes descreverei o meu tipo físico, sou morena clara, tenho longos cabelos negros, olhos verdes, não sou muito alta, tenho 1,65 de altura, seios médios com mamilos rosados e bundinha empinadinha e redonda, o que deixa os homens babando de tesão. Eu fazia faculdade de Administração em Campo Verde – GO. Naquela época, eu trabalhava de garçonete num restaurante da cidade durante o dia, e a noite estudava. O dinheiro que eu ganhava com o trabalho dava para pagar os estudos, aluguel de uma pequena kitnet em que morava e a alimentação.

Segundo encontro

Olá amores… Esses dias contei como foi minha primeira aventura com “meu” loiro/ruivo, que conheci no mercado. Pois é, aconteceu de novo. Como eu disse no outro conto, trocamos telefone e começamos a nos falar com muito cuidado. E logo depois marcamos um encontro. Uma bela manhã esperei o esposo sair para trabalhar e tomei um belo banho, me perfumei toda, coloquei um vestidinho branco, fio dental e sem sutiã e fui ao encontro do meu amante. Deixei meu carro em um posto já marcado e fomos ao motel em um bairro por nome costa azul. Entramos e quando descemos do carro meu safadinho já me pegou de jeito me beijando, me amassando…. fomos para o quarto e lá nos beijamos muito de pé, escorados na parede… então ele arrancou meu vestido se afastou um pouco e me disse: – nossa, como você é gostosa,

Fantasia com policial da Rota

Olá!meu nome é Bia.

A Coroa amiga da minha Avó

Esse aconteceu a alguns anos atrás quando tinha 18 anos, hoje tenho 21. Bom sempre quando moleque eu era muito tarado por mulheres mais velhas, criei diversas vezes contas em sites de relacionamentos como badoo, tinder, pof, e alterava minha idade para 41 à 50 anos, em busca de pescar alguma mulher mais velha que gostasse de novinho, era muito difícil, sempre que começava a conversa com alguma mulher mais velha sempre fui recusado (jovens que desejam mulheres mais velhas vão compreender minha angústia), porém sempre que conseguia alguma que gostasse de novinhos, sempre eram muito safadas e gostavam de conversar comigo, já troquei vários nuds nesses apps, consegui muitas maduras de todos os tipos gordinhas, magrinhas, bem mais velhas acima dos 60, porém nunca, NUNCA teria encostado em uma coroa ao vivo em cores ainda, isso tudo só para introduzir no contexto.

Punheta no ônibus

Antes de começar minha história, gostaria de me apresentar. Me chamo Marina, e tenho 27 anos. Sou jornalista e trabalho cobrindo eventos culturais. Não é o trabalho dos sonhos, mas, por enquanto, tem pagado minhas contas. Sou lésbica e namoro mulheres há anos, não lembro qual a última vez que beijei um cara. Adoro chupar uma buceta, e não consigo ficar uma semana sem, no mínimo, dar uma gozadinha na boca de alguma mulher. Atualmente, nenhum relacionamento sério. Só alguns encontros do tinder e sexo descomprometido e gostoso.

Quando fui o presente de niver da amiga da amante da academia

Olá!! Meus amigos e amigas de contos estou de volta para contar mais uma história minha, eu escrevi aqui no site o conto da colega da academia, então resolvi voltar para contar mais uma historia com essa mulher (Fábia).

Comi minha namorada no onibus

Meu namorado que escreveu….. Bom estavamos em Petrópolis visitando o museu e a famosa rua Tereza, e a cada vez q a mina que eu estava ficando (na época não era minha namorada), ela é magrinha, mas é tipo falsa magra, tem corpinho todo em cima e certinho, bundinha redondinha, peitinho que cabe na palma das mãos, boquinha carnudinha, cabelo preto curto meio liso meio enrolado, enfim… sempre que ela encostava a bundinha dela na minha pica, ela me sentia armado e já sabia que a qualquer momento eu podia fazer uma loucura de levantar seu vestido vermelho estampado e dar uma pirocada naquela bucetinha em algum beco vazio, mas não foi possível pois nas ruas havia certo movimento de pessoas. Porem sabia q na hora de ir embora iamos pegar o ônibus de volta para o Rio vazio, era um dia de semana, tempo meio nublado, época de baixa temporada, e não deu outra. Já na rodoviária sentamos numa lanchonete, pedimos um lanche,e logo pus a mão debaixo da mesa, sob o vestido dela e fui subindo os dedos pelas coxas até encostar na sua xaninha, ela resmungou dizendo que alguem podia ver, mas nem liguei, fiquei ali cutucando a xerequinha dela, até sentir ela mais macia como se estivesse relaxando a piriquita, e sentia também a calcinha umidecendo, hummm… já imaginei q no busu minha pica ia escorregar fácil. Logo o ônibus chegou, entramos e fomos para nossa poltrona que era a ultima do lado do banheiro, e assim que o ônibus partiu eu comecei o trabalho, já puxei ela pelo pescoço para baixo em direção a minha baguilha, para ela puxar meu pau pra fora e pagar aquele boquete gostoso que eu tanto esperava, as luzes do ônibus apagadas, ninguém nas poltronas próximas, eu atento pra ver se ninguém ia ao banheiro enquanto ela envolvia minha piroca com a sua boquinha quente e macia, hum…com a língua trabalhava em cima e em volta da kbça do meu pau lentamente enquanto suas mãos arranhavam a base da minha pica de leve, que delicia, ela tentava engolir meu piru todo, mas não conseguia devido tamanho quando fica muito duro, mas ela sempre vai até onde pode, eu consigo sentir a glande do meu pau alcançar a sua garganta, sempre q ela tenta engolir ele todo, ela pagou um boquete delicioso, me deixou em ponto de bala, e logo a puxei pelo cabelo, claro sem machuca-la, ela já sabe q quando dou um puxão é para ela parar, e ela veio devagarzin lambendo desde de a base da piroca até a ponta da kbça e deu a ultima abocanhada nele todo, e subiu em cima de mim, pondo sua calcinha preta, pequena toda enfiada na bundinha pro lado. Sentou de costas pra mim se segurando na poltrona da frente, meu piru estava muito duro as veias estavam grossas e pulsando de tesão ao entrar naquela bucetinha apertadinha, quente e macia, ela foi se ajeitando em cima da piroca enquanto penetrava de leve e escorregando para dentro dela, assim q ela sentiu que já tinha entrado tudo ela começou a rebolar com a vara toda dentro, eu apertava seus peitinhos nas duas mãos um em cada mão, e fazia força pra dentro dela mesmo com ele todo dentro, ela gemia baixinho, mas se segurava pra não gritar de tesão, pus uma das mãos na boca dela pra ela chupar meus dedos enquanto eu começava a socar nela bem devagar pq a cada estocada que eu dava na bucetinha ela dava uns pequenos sussuros mais alto. Não demorou e ela começou a morder um de meus dedos, e com uma das mãos dela segurou uma de minhas mãos que ainda seguravam seus peitinhos o apertando tb, era o sinal de que ela não aguentava mais segurar a vontade de gozar, nossa ela quando goza, eu sinto a xoxota dela se encharcar e deixar meu pau todo atolado no seu gozo morno, as paredes da sua vulva ficam mais macias que o normal e se dilatam, nessa hora eu sempre meto ainda mais, pq a piroca fica mais solta e entra e sai facil dentro dela, meto pra arregaçar a xerequinha dela, mas dessa vez não dava, se eu o fizesse ela ia berrar dentro do onibus, fiquei na minha e só a puxei pra cima do meu corpo enquanto com uma das mãos dela ela tocava na buceta para poder gozar se masturbando. Que delicia senti-la gozando…ummm Depois q ela chegou ao climax, eu pensei em encharca-la e inundar a bucetinha dela de porra, mas não podia, pq estavamos metendo sem camisinha, e ia escorrer pelas pernas dela ia sujar as poltronas enfim…pedi para ela descer e mamar de novo a vara, pq ia gozar dentro da boca dela para não sujar o ônibus, logo meu piru começou a esguichar porra com jatos fortes e intensos pra dentro da garganta dela, achei ate q ela fosse engasgar de tanta porra que pus pra dentro da boquinha dela, mas não, ela recebeu tudinho e não deixou uma gota cair, apenas escorreu um pouquinho pelos cantos da boca, mas logo ela os pegou dando aquela lambidinha com a língua e pegando o que estava escorrendo…ummmm…que delicia… Depois disso ela foi ao banheiro e relaxei o resto da viagem, chegamos ao Rio bem relaxados. rsrsrs DETALHE QUE NINGUEM NOS ATRAPALHOU INDO AO BANHEIRO, E DEU PRA DAR ESSA FODA GOSTOSA SEM INTERRUPÇÕES!

Boquete com amigo roludo

Tudo comecou quando eu e esse meu amigo comecamos com umas brincadeiras diferentes, quando estavamos jogando bola so nos dois eu sempre dava um jeito de fazer ele me encoxar, fingia que estava protejando a bola e encostava a bunda no seu pinto, isso me dava muito tesao. Ele so ria e ficava me zuando me chamando de viadinho, ai ele comecou a perceber as minhas intencoes e me ‘ obrigava ‘ a pegar no seu pau, forcando minha mao eu fingia que nao gostava. Sempre ficavamos em um ponto isolado aqui da rua, na maioria das vezes a noite, comecavamos a conversar sobre sexo, e ele sem cueca de pau duro me deixava quase louco, mas nao deixava pegar, eu me contorcia, me imaginava pegando fazendo de tudo e ele fazendo jogo duro. O maximo que tinha conseguido era ver bem de pertinho aquele pinto gostoso quando ele disse que ia mijar eu fui atras e acabou que ele mijou na minha boca, mas nao me deixou chupar. E a minha primeira experiencia com gozo dele foi quando na casa dele , ao voltar do banheiro , me deu um chiclete que tinha acabado de gozar todo. Eu ja tava que nao aguentava mais, ja nao me importava se alguem soubesse, so queria saber daquele pinto, eu sonhava, imaginava, fantasiava. Ate que um dia ele veio em minha casa jogar video game, comecamos a jogar e ele pediu pra ver os DVDS que tenho aqui em casa, nao pensei duas vezes , coloquei o DVD e esperei sua reacao , nao deu outra ao ver as cenas ele comecou a ficar de pau duro e ja nao aguentando mais tirou o pau pra fora e comecou a bater uma, eu ja estava maravilhado com aquela cena, nao tirava o olho. Ele percebeu e comecou a me provocar dizendo: olha que cabeca vermelha, eu sei que vc gosta. Ai foi que ele tbm ja com muito tesao devido ao filme disse as palavras magicas : bate uma pra mim ? Eu fui ao ceu e voltei me aproximei mais e peguei no seu pau pela primeira vez, peguei com gosto e comecei a bater uma pra ele bem rapido, ora diminuia o ritmo pra poder apreciar o momento, ate que nao aguentando mais ajoelhei em sua frente e coloquei a boca no seu pau, achei estranho parecia que tinha uma bola de carne na minha boca , continuei chupando e fui me acostumando com o gosto, eu lambia a base, chupava a cabeca, parecia uma crianca feliz, estava adorando e comecei a chupar e bater uma ao mesmo tempo, ele segurou minha cabeca e me fez engasgar com seu pau , adorei ate que ele gozou me fazendo sentir a sensacao mais maravilhosa da minha vida ate entao, minha boca melada babada, fantastico, sem palavras

Sexo gostoso na academia

Meu nome é Mônica, tenho 25 anos e um corpinho escultural, graças a minha genética, mas apesar dessa sorte, resolvi entrar na academia pra deixar tudo durinho e manter meu peso.

Liberando a esposa safada em Curitiba

Vou contar como ajudei um amigo a ser corno e convencer a sua esposa. Sempre procuro publicar minhas aventuras, conheci Lucas através de outro conto que publiquei o mesmo me mandou e-mail dizendo que era casado com Luiza, ambos 27 anos e casado a 4 anos e moram em Curitiba também.

Dando no Carnaval Para Três Pauzudos

No carnaval do ano passado em um grande bloco na região da Bela Vista, fui beijada por um rapaz maravilhoso que logo me convidou para ir ao apê dele que ficava ali perto, claro que aceitei o convite. Quando estávamos chegando no prédio onde ele morava ele me perguntou se não haveria problema em chamar mais 2 amigos para nossa festinha. Mais uma vez não me fiz de rogada e concordei.

Meu Primo Não Me Queria

Tenho 24 anos e vou contar uma historia que aconteceu a 8 anos atras, me chamo Mariana tenho 1,65 de altura bunda media redondinha e peito pequeno, na época tinha 18 aninhos, uma ninfetinha deliciosa rsrs. Eu tenho um primo delicioso que na época tinha 22 anos, ele e bem mais alto que eu, tem tipo uns 1,85 por ai, ele tem um corpo gostoso não muito sarado mais que e uma delicia, ele tem aquele estilo nerdao, parecia nunca ter pegado uma mulher. Eu sempre ia dormir na casa do meu tio por isso eu sempre via meu primo, e eu sempre mostrava que eu estava afim dele, alem disso andava com roupas provocativas, quando nos ficávamos sozinhos eu usava só calcinha e sutiã, mas ele não mostrava querer

Encoxando gostoso no ônibus

Meu nome é Ernesto e tenho 51 anos e vou narrar um fato que aconteceu comigo na semana passada no ônibus. Por volta das 18 horas da última sexta feira cheguei na estação do BRT de Madureira e notei que a fila estava muito grande e fora do normal. Como desço na estação Praça Seca costumo ficar próximo a porta pois é a primeira parada após a saída de Madureira. Próximo a mim tinha uma mulher bonita com uma blusa com bonito decote e de saia, achei que tinha uns 25 anos e com mais ou menos 1, 55cms de altura.