minha esposa me chamando de corno

Esposa safada com outro no motel

Somos cadastrado em um site de encontros pra encontrar homens que façam minha esposa ir a loucura kkkk e eu claro corninho feliz né Agente encontro alguém pelo app do site e começamos a conversar troca fotos e tudo criei grupo no ZAP pra acompanhar as conversas deles com ele pq da muito tesão as conversas dela , ela se abri toda e eu amo isso , bom e conversa vai finalmente conseguimos um dia pra ela ir pois eu não poderia mais fui deixa ela , ele veio busca ela no local combinado e eu só olhando de longe assim que entro no carro eles se beijaram aquele beijo de língua gostoso ,ele não me viu , ela antes de ir mando um beijo e uma piscada pra mim kkk , falei putinha vai lá apronta , e corri pra casa pra fica no ZAP mandado mensagens ela disse que estavam conversando e que já estavam vendo qual motel ,falei se tinha gostado dele pessoalmente ela disse adoro que ele é gostoso que não via a hora de experimentar , eu claro de pau duro falei vai putinha , eu ali pensando nela com ele e já tinha passado um tempo eu mandando sms e nada dela responder tava já aguniado quando do nada ela manda , oi corninho to mandando vídeo , tá carregando to com a boca ocupada o pau dele mal cabe na minha boca , táva uma delícia nossa gente fui a loucura o vídeo

O sobrinho fodendo meu cuzinho guloso

Essa é a história de quando masturbei o sobrinho e não satisfeita dei o cuzinho e bem dado ao sobrinho e a “punição” do meu amado marido que revelou na cama saber de tudo, ele enfiou com força no meu ânus enquanto eu masturbava. (detalhe esse, que não será explicando quando ele de fato entrar na história)… Olá a todos eu sou a Maísa e tenho 27 anos e eu não tinha ideia que ia ser vagaba quando recebi o sobrinho ao lado do meu amando marido e ele ia passar um ano a título de estudos e nos primeiros meses tudo correu normal e ele nunca me desrespeitou, porém havia uma particularidade que acontecia sempre.

Lua de mel da putinha

Acordei com a minha putinha mexendo o quadril me fodendo com o vibrador , ela tirava ate a cabeça e metia tudo de volta devagar me fazendo carinho no peito enquanto fodia:

O Inesquecível Aniversário de Minha Esposa Gostosa

Vera completou 30 anos em plena sexta-feira. Como todo bom marido, apesar de me policiar para não deixar passar em branco, só quando cheguei em casa me dei conta que não comprara nenhum presente para minha amada.

Tornei-me corno no sex-shop

O fato que vou narrar aqui aconteceu realmente, chamo-me Carlos, tenho 42 anos sou casado há 16 anos, minha esposa Marcia tem 36 anos, muito gostosa, corpo de menina, bundinha empinada pequena, seios pequenos, mais ou menos 1,75 de altura, em forma, temos dois filhos, curtimos muito filmes e revistas pornográficas, pra depois transarmos com mais fogo, certo dia combinamos de ir a um sex-shop que abriu na cidade, estávamos curiosos para ver as novidades, já que ela adorava ver em revistas tudo que tinha para sacanagem, numa terça de manhã eu e ela estávamos de folga do trabalho e fomos conhecer a loja, achamos a loja num shopping bem modesto, tinha umas quatro lojas numa construção de dois andares, parte de baixo funcionava uma farmácia e uma loja de roupas intimas, em cima o sex-shop e um salão

Fodendo com o marido da amiga

Meu marido foi o primeiro homem da minha vida, quando nos casamos eu tinha dezenove e ele vinte e dois, tínhamos um casamento daqueles considerado certinho, eu achava que aquilo era tudo, mas sentia meu marido inquieto, parecia lhe faltar algo. As nossas transas foram diminuindo e esfriando nosso relacionamento, um dia quando estávamos na sala e eu loca pra dar uma, e ele nem aí, comecei a desconfiar que ele tivesse outra. Fiquei preocupada, se ele estava me rejeitando por causa de outra, mas me contive e de uma maneira bem carinhosa alisando ele, perguntei: Amor, você não me ama mais? Ele se virou pra mim e disse: Amor, de onde você tirou isso?, claro que te amo. Tô sentindo que você está distante, parece me rejeitar, seja sincero, você tem outra? Claro que não amor, só tenho você!!! Então eu o abracei e disse: Então

Comendo a Linda Mulher Do Corno

Olá pessoal, neste conto real que vivi não mencionarei nomes por discrição, não tenho porque prejudicar alguém. Sou de Palmas-To, moro aqui ja tem 5 anos. Adoro essa Cidade. Então tudo começou numa sala de bate papo, onde encontrei um Nick ( Casada quer M Bi ), sem ter muita esperança perguntei se procurava somente mulher, e logo veio a resposta ” Depende se o cara for bonito “, nossa daí me animei e já logo fomos para o msn. Conversamos um pouco até pegar confiança e logo convidei para que abríssemos a cam. Nossaaaa, eu fiquei loko em ver o quanto era linda. Uma loira de uns 1,68 alt, e uns 60 kilos, olhos claros e muito educada. Fomos conversando sobre sacanagens e ela disse que o marido e ela estava saindo demais com outros casais e ela ficava só mamando o dedo devido o fato do outro não a fuder de forma que a satisfaria. E quando eles saiam com outro casal o marido dela aproveitava mais com a outra do que ela com o outro, porque ela nunca teve sorte de pegar um cara que a fudesse pra valer. Bom até então eu não quis fazer propaganda sobre meu jeito, que por sinal sou muito safado na cama e muito discreto na sociedade. Marcamos de nos encontrar, nos conhecemos escondido do marido dela. Nada aconteceu alem de um simples beijo quente. Um dia num sabado eu ja estava dormindo quando meu celular toca. Era ela, pedindo que eu fosse no motel onde eles estavam, me falou o numero do quarto e o motel. Eu desconversei e dessa vez não fui. Passou uns 4 dias liga no meu celular ele o marido dela perguntando se eu queria ou não fuder a mulher dele, e que era para dizer naquele momento se não ele arrumaria outro. Eu logo aceitei e marcamos um lugar onde eles estariam, isso tudo sem que a esposa dele soubesse. Tramamos uma supresa pra ela. Encontramos num barzinho, eles ja estavam e eu cheguei sentando na mesa como se os conhecesse a anos. Ela levou um grande susto e ele sorriu pra ela dizendo, ” olha aí o macho que voce tanto queria”. Não gosto muito de ficar fazendo propagando enganosa, mas não sou do tipo de se jogar fora, tenho 1,82 alt, 78 kg, olhos azuis, pele clara e malhado, 30 anos. Ele o marido tinha 40 anos e ela 34. Tomamos varios copos de cerveja e ele disse que era para eu ir com ela num taxi os dois atras, e que era para eu ir dando uns amassos nela no taxi até chegar no motel, ela ficou louka de tesão. Daí ele ia de carro somente quando nós ligassemos para ele dizendo o motel e o quarto que estavamos, e que era para ele chegar e ver eu engatado nela de 4 quando ele entrasse no quarto. Entramos no taxi e comecei a beija-la, literalmente lamber sua boca e chupar sua lingua, sugando tudo até deixar ela com respiração ofegante. Ela estava de vestidinho curto e fui passando a minha mão na perna dela lisa depois nos seios, algo que adoro numa mulher quando de repente ela abre as pernas, pega minha mão e coloca de uma vez na sua buceta que estava pingando e muito quente. Nesse momento meu pau estourou de tão duro dentro da calça e logo ela abaixou, abriu meu ziper e começou a chupar meu cacete enquanto eu fazia carinhos em sua buceta com meus dedos. O taxista sabia o que tava acontecendo mas nada fez. Ela chupava e gemia ao mesmo tempo. Colocava tudo na sua boca e quando estava tudo dentro ela esperava um pouco, decia a saliva e depois ela subia bem devagar, ela realmente sabia como chupar. Ela chupava como uma puta de verdade. Quando chegamos no motel entramos no quarto e ja ligamos pra ele. eu já estava chupando a buceta dela que por sinal é uma delicia e é algo que amoooooo fazer, é chupar uma buceta bem xeirosinha, eu chupava e lambia alternadamente. dava uma mordidinha de leve na pele da sua bucetinha depois lambia, depois a coloquei de quatro e chupei sua buceta e lambí até chegar no cuzinho, e quando fiz isso ela urrou de tesão. Ela me puxou porque não aguentava de tesão e meti nela deitada primeiro, quando ouvimos o carro entrar na garagem coloquei ela de quatro de frente para a porta e quando ele chegou ele viu ela gemendo e falando nome dele e chamando ele de corno. Dizendo que ele abandonou ela deixando na mão de outro macho, e agora ela tava dando a buceta para outro e que ele teria que ficar calado e vendo. Confesso que fiquei meio receioso de qual seria a reação dele, mas simplesmente ele sentou pegou uma cerveja e tirou o cacete pra fora e ficou se masturbando e olhando. Depois ele ajoelhou e implorou para que ela me desse o rabo, porque ele queria ver ela se deliciar com meu cacete no cuzinho dela. Ela disse que sim, que deixaria por uma condição. De ele comer a buceta dela enquanto eu coloca no cuzinho, e assim ele fez. Ela ficou de 4 eu por cima e ele deitado. Arregaçamos ela todinha. Depois ela ajoelhou na cama e ficou mamando meu cacete e o dele alternado e gozamos na cara dela. Depois disso ficamos amigos e fui varias vezes na casa deles. Mas é uma outra história. quem gostou e quiser me adicionar no msn, vamos conversar sobre nossas realizações reais e as que queremos fazer. [email protected]

Esposa realizando o sonho do corno

Olá, me chamo Pedro, sou casado com a Flávia e vou contar a vocês, a maior surpresa que tive na vida. Sempre tive vontade de ser corno, lendo alguns contos eroticos de cornos e talvez por amar muito minha esposa, que é linda e extremamente gostosa. No dia em que nasci, fui “agraciado” com um pênis pequeno. E por ama-la tanto sempre me pego pensando se ela não mereceria, pelo menos conhecer um pau legal. Algo do tipo grosso e grande, um cacete que a preenchesse por inteiro. Minha mulher é loira, branquinha, seios médios durinhos, bunda empinada e boceta sempre lisinha.

Corno Ajudando o amante da esposa safada

Olá amigos tudo bem? estou aqui novamente para conter mais um chifre compartilhado, era sexta feira , feriado na cidade e nós na chácara, e minha putinha cheia de tesão , a toda hora vinha ate onde eu estava , no not, e me perguntava , alguma resposta do comedor, estava anciosa , pois aguardava-mos uma resposta de um novo comedor, resposta essa que só veio a noite, dizendo que só poderia estar conosco no sábado a tarde, falei para ela e ela disse que esperava ate o outro dia , nem preciso falar que tive de dar uma boa foda nela para ela se acalmar ate o outro dia, acordei cedo no sábado , e ela ficou na cama , só acordei ela perto do meio dia , não almoçamos , apenas arrumamos a casa para esperar o novo amante dela, 13 horas e nada, 14 horas e nada , ela mais ansiosa ainda já me xingava, faz teu papel de corno liga pra ele, eu não queria ligar pois ele falou que era certo que viria, ela brava dizia que não ia

O tio de meu marido me fez de vagabunda

Olá pessoal sou Karla e estou aqui de volta pra relatar mas uma de minhas escapolidas,rs Tenho 24 anos sou lorinha toda saradinha e um fogo no corpo que quando quero ninguém me segura, rs O que vou relatar aqui aconteceu realmente comigo, fui fazer uma caridade e acabei sendo toda comida por um corôa de 59 anos. Bem, como já relatei me contos anteriores meu maridinho no inicio de nosso casamento mal me dava o que eu mais queria mas depois do fim de ano em que ele me viu ser comida por dois machos deliciosos ( armado por ele) nosso relacionamento melhorou mas ainda não me satisfaz do jeito que quero e quando Olá gente sou eu novamente, Karla! tenho 24 aninhos sou casada com um homem que não sabe o vulcão que tem. Meu maridinho vive viajando e pouco me dá o que quero( muita sacanagem). Bem, a 3 meses atrás meu marido teve que viajar as pressas pela empresa que trabalha, ele é criador e responsável pela manutenção de um sistema de informática de uma empresa Estatal e quando aparece algum pepino ele tem que ir pessoalmente fazer o suporte e quem fica chupando dedos sou eusinha. Fui leva-lo ao aeroporto e um pouco antes dele embarcar recebeu um telefonema de uma tia que mora na Barra ( bairro aqui no Rio) pedindo um favor. Sua madrinha havia falecido minutos antes dessa ligação e como ela morava só com seu marido que não fazia nada, e que desde que se aposentara caíra na ociosidade, acabou adoecendo e era totalmente dependente dela e que se possível por uns 3 dias ele poderia ficar em nossa casa pois ela temia em deixa-lo só e ele não tomar os medicamentos no horário certo. Meu marido explicou que estava embarcando numa viagem de trabalho mas pediu um minuto que tentaria resolver a situação dizendo que logo retornaria ligação. Meu marido desligou o celular e olhou pra mim e foi dizendo o que tinha acontecido. Bem, mesmo ficando um pouco chateada eu me prontifiquei a leva-lo pra nossa casa pelos 3 dias até que a sua tia retornasse. Meu marido ficou muito contente e me agradeceu demais me deixando sem graça. Ele tinha muito apresso por essa tia, pois havia ficado boa parte de sua infância aos seus cuidados. Ele ligou pra ela já embarcando dizendo que ela aprontasse o tio pois eu iria direto do aeroporto pega-lo e o levaria para minha casa. Assim que ele embarcou eu fui direto pra casa de sua tia. Pra falar a verdade nós quase não os via. Eu só mesmo no meu casamento de depois a encontrei por acaso em uma rua de Ipanema. Mas lembrava muito bem dela , era uma senhora muito meiguinha de seus 60 anos e seu marido só mesmo no casório, era um corôa simpático, cabelos grisálhos e at´muito bem pois tinha 65 anos mas mantinha seu corpo atlético pois vivia na praia jogando futvolei, assim dizia meu marido. Assim que cheguei em seu condominio fui autorizada a entrar. Estacionei meu carro e subi ao apartamento. Fui recebida pela tia que estava muito triste com o falecimento de sua madrinha e toda preocupada achando que iria me dar trabalho pra ficar com o velho dela. Eu fui dizendo que nada que família era pra isso mesmo e coisa e tal…Mas pra falar a verdade não estava gostando daquilo pois meu marido viajando eu poderia aprontar alguma e com o velho em casa seria impossível. A tia foi chama-lo dizendo que ele estava se arrumando e assim que chegaram eu me surpreendi, eu esperava encontrar um velho prostado, todo devagar, e o tio estava todo eufórico que iria vir comigo para Niterói, dizendo que adorava camboinhas( REGIÃO OCEÃNICA), que tinha uma praia maravilhosa. Foi me abraçando e beijando meu rosto. O cara era um corôa inteirasso e pelo que vi se fazia de coitadinho pra mulher fazer tudo pra ele. Só ela mesmo não percebia, ou então como era daquelas mulheres de antigamente se curvava pra tudo que seu homem pedia. O cara era tão safado que eu ainda tive que levar a suas coisasa que a tia havia posto numa mochila. Me despedi da tia e fiquei de trazer o tio assim que ela voltasse de viagem. Entramos no elevador e notei que o tio me olhava de cima a baixo e quando viu que eu estava olhando falou que eu estava muito bem, que o casamento havia me encorpado mais.Eu disse pra ele que além do casamento eu estava malhando muito e ele completou falando que por isso eu estava gostosona daquele jeito. Fiquei quieta e fingi não dar importância ao que ele tinha dito. Abri o porta malas coloquei sua coisas dentro e quando ia abrir a porta pra ele ele disse que não as damas primeiro. Ri e agradeci. Ele me acompanhou até a minha porta e a abriu. Quando me sentei não teve jeito, como estava com um vestido curto ao abrir as pernas para sentar fiquei escancarada pra ele. O velho nem disfarçou ficou com os olhos pro meio delas até eu fecha-las e me ajeitar no banco.Como não sou de ferro e tenho um fogo danado aquilo mexeu comigo e melei na hora.mas no mesmo instante tentei tirar da cabeça que poderia rolar alguma coisa com o velho e mas uma vez fingi não acontecer nada. Chegamos em casa e fui leva-lo ao quarto de hospedes e ajeitei suas coisas no guarda roupas e sem querer ao pegar nos eus remédios vi uma caixa de viagra. Que velho safado, anda com viagra nas suas coisas pra quando pintar uma oportunidade não fazer feio.Guardei logo e coloquei como estava para que ele não percebesse que eu havia mexido na sua sacolinha de remédios. Desci e fui procura-lo e perguntando a minha empregada ela me falou que ele pediu pra me dizer que iria dar uma caminhada até a praia que eu não me preocupasse. Fiquei meia receosa pois ele estava aos meus cuidados, como ainda era cedo coloquei meu biquíni, não preciso dizer que é minúsculo, e uma canga e fui até a praia ver se o encontrava. olhei por toda a praia do alto e logo vi o tio conversando com duas meninas, pelo jeito só poderia ser besteiras pois elas riam muito. Desci mas não em sua direção,coloquei minha canga na areia e deitei de bruços para queimar um pouco as costas e minha bundinha, e de vez enquanto o olhava, não queria perde-lo de vista.Só que estava tão cansada que adormeci e acordei com o tio alisando minhas costas e indo até o começo de minha bunda com um protetor solar. levei um susto e ele também, foi logo se desculpando dizendo que não queria me acordar mas como o sol estava muito forte ele achou melhor passar o protetor em mim. falei que não tinha problema e ao me virar e sentar ele estava em pé na minha frente e não pude deixar de notar o volume em sua sunga. Nossa pensei, o coroa tem um picão, coitada da tia e rir. Ele me perguntou logo por que estava rindo. eu disse que não era nada, ele não insisti e sentou ao meu lado. fiquei pensando, esse velho é mesmo muito malandro, deve estar melhor de saúde do que a esposa e fica se fazendo de doentinho pra se aproveitar da bondade da tia. pude perceber que apesar da idade ele conservava ainda um corpo bem legal. suas pernas não era de nenhum garotinho mas pela idade também não era flácida, pelo contrário tinha um pernão, uma barrigunha saliente, mas toda durinha e um bronzeado de dar inveja a muita gente. Começamos a conversar e perguntei por que ele estava rindo com as meninas. Ele ficou surpreso por eu ter visto e com a cara de pau mas lavada do mundo me disse que não era assunto pra mulher casada. A é , pensei, vamos ver até onde esse safado quer ir, Comecei a passar o protetor nas pernas alisando bem devagarinho e olhava pra ele com o canto dos olhos. Ele não tirava os olhos de minha perna. Abri um pouco e passei o creme bem perto da virilha, nessa hora ele se levantou e disse que iria dar um mergulho. Vi que seu pau era enorme pois estava bem duro e parecia que saíria pra fora da sunga Fiquei toda melada e comecei a imaginar aquele pau na minha boquinha. Mas que é isso, o cara era um velho e tio do meu maridinho, tentei tirar essa idéia de minha cabeça. O tio já estava um tempão na água então decidi dar uma caída no mar também. Mergulhei e levantei perto dele e não acreditei quando ao começar a levantar do mergulho dei de cara com o seu pau pra fora da sunga. Ele estava se masturbando. levantei e falei se ele estava gos
tando da praia. Ele disse que estava achando ótimo e que podeira ficar melhor. Fingi mas uma vez que não havia entendido o recado, mas decididamente o velho queria me comer. Perguntei pra ele se não queria ir embora. Ele disse que não que eu poderia ir mas que logo ele iria. Eu fale que tinha que ir pois estava quase na hora da empregada ir embora e eu teria que paga-la. Antes de sair do mar ele me fala se poderia me fazer uma pergunta. Eu disse que sim pra ele ficar a vontade. O velho era bem safado mesmo e foi me perguntando como eu conseguia vestir um biquini tão pequeno e se meu marido não ficava com ciúmes. Eu já estava ficando melada outra vez e então com aquela quentura na barriga que me dá quando o tesão começa a vir olhei pra ele e disse com uma voz bem safada que quanto ao biquini, eu me sentia muito bem, e que malhava muito pra ter um corpão e usa-lo mesmo. e quanto ao maridinho, falei que ele não ligava pois achava que ele nem se importava muito comigo. Ele balançou a cabeça e disse: Esses jovens não sabem aproveitar as coisas boas da vida. Gelei dentro d água, minha xana estava ensopada e comecei a pensar que achava que se o velho fosse pra cima de mim eu não saberia até quando aguentaria. Voltei ao mundo real e falei pra ele que estava indo. Ele então fala pra mim. E o beijinho no velhinho.Claro tio e fui em sua direção e quando me aproximei pra beijalo no rosto ele me puxou mas pra perto e senti seu pau na minha perna. Aquilo foi demais, haviam algumas pessoas por perto e senti aquele pausão na minha coxa e de alguma forma uma dessas pessoas poderiam estar nos observando me deixou muito excitada. Fingi que não senti e dei um beijinho em seu rosto e ele no meu e fui saindo, mas com muita vontade de ficar ali com aquele velho tarado. Quando caminhava de volta pra casa só pensava no que tinha acontecido. meu deus o que estou fazendo, ele é tio do meu marido. Eu sei que meu maridinho mau liga pra mim, mas com ele não pode rolar nada. Cheguei em casa e fui procurar por Maria minha empregada. Ela é uma mulata de seus 28 anos com um corpão de deixar qualquer homem de queixo caído. Uma vez estava só em casa com ela e meu marido e estava tão quente que falei pra ela se não queria dar um mergulho na piscina. ela disse que não que era abuso demais usar a piscina da patroa e do patrão, eu disse pra deixar de bobagem e peguei um biquíni meu e a emprestei. Quando ela apareceu na piscina vi que meu marido ficou todo saliente. Também não era pra menos , mesmo sendo um dos maiores que tinha, ela o havia engolido com seu bundão. Ela tem um corpaço e natural que naquele dia me deixou até um pouco enciumada pois meu marido a elogiara muito. Enfim , quando a encontrei e fui paga-la tive uma idéia, mesmo estando afim de ser comida, achei que seria demais com o velho tio de meu marido e fiz uma proposta pra Maria. Perguntei se ela não poderia ficar em casa pelos 3 dias que o tio ficaria comigo. Pois tinha que dar seus remédios, mas também tinha que tocar a vida e se ela ficasse comigo eu pagaria um adicional. ela falou que teria que ligar pra sua casa, pois morava com sua mãe e irmã e se elas não estivesse precisando de nada ela ficaria sim. Pronto ela acabara de ligar e estava resolvido, Maria dormiria comigo por 3 dias. Quando o Tio chegou da praia falei que a Maria ficaria conosco até ele ir embora. Ele foi logo dizendo que não precisava, que ela poderia ir que ele ficaria muito bem sozinho comigo. Sei, pensei, velho safado, a se não fosse da família! Já tinhamos jantado mas o calor estava terrível e quando eram quase 22:00hrs ele me pergunta por que não damos um mergulhinho na piscina. Achei a idéia boa e chamei a Maria e perguntei se ela também não queria cair. Ela como sempre disse que não queria misturar as coisas e tal, aquele papo de sempre e eu também fui logo levantando e indo ao quarto pegar o biquini pra ela. Vi que o velho não fez cara de satisfeito pois tenho certeza de que ele queria ficar só comigo o safado. Aproveitei que estava em casa e coloquei o menor biquini que só uso em casa. O Velho quase caiu pra trás quando me viu. E logo veio a Maria com aquele corpaço. O velho acabou pensando alto e falou: Deus estou no paraíso. Não nos contivemos e começamos a rir eu e Maria. Como estava muito calor só deixei as luzes do muro acesa deixando a piscina quase as escuras. Toda vez que o tio mergulhava dava um jeito de se esfregar em mim e em Maria. Que nem se importava, falava pra ele que ele mergulhava bem e que estava bem inteirão pra sua idade. Aquilo deixou o velho mais safado ainda. Ele começou a contar piadas picantes que no começo me deixou um pouco sem graça mas a Maria nem aí ria muito. Eu comecei a ficar excitada e falei que iria sair mas que eles poderiam ficar mais pois eu estava cansada e iria me deitar. Foi o que fiz tomei um banho delicioso. Estava tão cansada que ao deitar um pouco na cama caí no sono de só com a toalha enrolada no corpo. Acordei morrendo de sede eram 1:30 da madrugada. Coloquei minha calcinha e um top e decidi descer pra pegar água na cozinha. Estava meia sonolenta e esqueci que o tio e a Maria estavam em casa e assim desci. No meio da escada escutei uns gemidos e parei, aí caiu a ficha que não estava sozinha em casa e decidi voltar e colocar outra roupa mas os gemidos aumentavam e aquilo me deixou curiosa, o que seria aquilo. Desci mas uns degraus e olhei pra sala e não acreditei. O tio totalmente nu no sofá com um pau enorme sendo chupado por Maria. Ela tentava mas não conseguia engoli-o todo de tão grande. Aquilo me deixou louca de tesão e comecei a me tocar. Que safado deu encima da Maria que também tem um fogo além da conta e se deu bem! maria totalmente nua lambia o pau do tio sem parar. Ele tira o pau da boca dela e os dois se levantam e começam a se beijar. Ele atracado com ela e com as duas mãos apertando o bundão da Maria que rebolava com o pau do tio entre suas pernas. eu já toda melada com meu dedinho alisando minha xana doida pra entrar na sacanagem mas não podia com o tio do meu maridinho isso era inconcebível pra mim. logo depois ele a virou de costas pra ele e começou a pincelar seu pausão na sua xana. Ela impenava cada vez mais sua bunda o deixando maluco. Ele fala alguma coisa em seu ouvido e ela fica ajoelhada no tapete debruçada no acento do sofá. Ele em pé encosta o pau na entrada da xana de Maria e começa a empurrar seu pausão. Maria dá uma gemidinha mas pede que ele coloque tudo de uma vez no que é atendida. Nossa que delicia que deveria estar. Queria eu ter aquele pau todo dentro de mim Ela rebolava feito louca e ele delirava puxando-a pela cintura chamando-a de safadinha gostosa, putinha deliciosa. Eu nesse momento gozei muito com dois dedinhos dentro de minha xaninha lisinha. fiquei ali ainda até ver o tio gozando feito um louco atracado com Maria que também gozara quase ao mesmo tempo. Saí dali devagarinho e voltei pro meu quarto morrendo de inveja de minha empregada. Acordei já eram 10:00 hrs, dormi além do normal, estava muito cansada do dia anterior, além de acordar na madrugada e ficar observando o tio comer a minha empregada. Na verdade acho que fiquei um pouco enciumada, pois o tio quase me comeu com os olhos no dia anterior e atacou a Maria, acho que no fundo eu é que queria ser comida por ele mas a barreira de sermos muito próximos e tio do meu marido me fez me segurar. Dei e cara com os dois na cozinha conversando e só por curiosidade perguntei se eles tinha ficado muito tempo na piscina.. Eles com a cara mais ser vergonha do mundo disseram que não assim que eu entrei eles também foram dormir. Eram muito safados mesmo, rss Estava um sol de rachar então perguntei ao tio se ele queria ir a praia dar uma caminhada e aproveitar o sol. Ele disse que não estava cansado do dia anterior e ficaria em casa mesmo. Sei, pensei na hora, o safado quer é ficar com a Maria sozinho e se aproveitar mais dela, mas vou por água no seu shoppinho. Então Maria vamos nos duas aproveitar esse solzão. Eu D.Karla, não dá tenho que fazer o almoço ainda. Não precisa depoi
s da praia agente come na rua trazemos pro tio também. Na mesma hora o tio diz. Então eu vou com vcs, ficar sozinho em casa eu não quero não. Bem safado esse tio do Roberto, rss Como sempre coloquei meu biquini pequeno, um pouco maior que uso em casa e fomos . Dessa vez escolhi um lugar mais deserto da praia aproveitando ser dia de semana poderiamos ficar mais a vontade. Na hora não me dei conta por que pensara assim, não queria que rolasse nada comigo e o tio. Seria meu subconciente falando mais alto, o dia anterior já foi excitante demais, e as roçadas do dia em minha perna e a visão de seu pau comendo a Maria me deixaram louca de tesão. Mas agora tinha a Maria pra segurar um pouco meus impulsos e era por isso que ela estava dormindo em casa. Tirei a canga e o tio não parava de me olhar. Ele me comia a com os olhos. Notei que o volume da sua sunga já dera sinal de vida, rs e isso também começou a me excitar. Eu melo na hora, e quando começa a quentura em minha barriga preciso me controlar muito, por que não meço conseqüências. Maria mal chegou foi logo dar um mergulho, mas o tio ficou ali me olhando deitada de bruços , com minha bundinha toda pra ele observar e babar a vontade. Eu ali imaginando no que ele estaria pensando. Aquilo foi me deixando cada vez mais melada até que quando ele ameaçou ir pra água eu me virei e perguntei se ele poderia passar o protetor em minhas costas. O velho abriu um sorriso só e prontamente pegou em minha bolsa o protetor e pediu se poderia passar logo. Eu disse que sim e quando ele jogou um pouquinho em minas costas deu aquele geladinho que tranquei um pouco minha bundinha. Ele pensou alto e disse ” que delícia”. O que? Perguntei fingindo não ter entendido. Nada minha filha pensei alto, disse ele! O safado tinha a mão maravilhosa. Ele começou pelos meus ombros foi descendo pelas costas e quando chegou em minha bunda ele parou. Eu só pra provocar perguntei se ele não iria continuar. O velho tremia nas mãos, começou a esfregar devagrinho sobre minha bunda. Eu pra facilitar abri um pouco as pernas e ele de joelhos se aproximou um pouco mais pra passar na outra perna e nessa hora senti seu pau duro ao lado de minha bunda. Dei uma respirada que ele sentiu fazendo forçar mais. Eu toda melada sendo esfregada e tocada com um pausão na bunda perguntei pra ele quase sussurando pela Maria. Ele sentiu na hora por que eu perguntara aquilo. Não queria que elas nos visse daquele jeito. Ele diz: Não se preocupe com ela. Ela saiu da água e foi caminhar pela beira da praia. Perguntei outra vez. Tio tem alguém por perto? Eu já estava fora demim! Ele sentiu o que eu queria e precisava. Não minha filha só estamos nós dois por aqui. continua por favor passa o resto do protetor. Ele começou a esfregar mais protetor em minha bunda Seus dedos deslizavam mais e mais até que tocou minha virilha. Eu arrepiei toda e dei uma impenadinha. Ele vai e me diz.:Karla minha filha vc é uma mulher deliciosa se não fosse esposa de meu sobrinho…Eu completei: O tio faria o que? Posso falar mesmo? Perguntou ele ainda meio receoso. Claro tio! Nessa hora escutamos a Maria chegando falando que tinha encontrado uma concha linda. Um balde de água fria em nós dois, principalmente em mim, acho que se ela não chegasse naquela hora alguma coisa iria rolar ou ali mesmo ou dentro dágua.Me recompus e falei que iria dar um mergulho. Fui e logo em seguida veio o tio e a Maria que não desgrudou mais de nós. Chegamos em casa já passavam das 14:00hrs na minha cabeça não saía as mãos e a esfregada de pau do tio na minha perna, além de nossa conversa quente. Mas no fundo acabei ficando aliviada pois a Maria deu uma segurada aonde juro não saberia se poderia aguentar mais. Já eram quase 18:00hr e Maria recebe uma ligação de sua casa dizendo que sua mãe não estava bem e que se possível ela fosse em casa. Maria me perguntou meio sem jeito se poderia ir naquela noite, mas que estando tudo bem ela voltaria no dia seguinte e ficaria comigo e o tio por mais uma noite. Claro que concordei e acabei levando-a até a sua casa que ficava numa localidade chamada cafubá a alguns km de minha casa. O tio foi comigo e como saímos as pressas nem coloquei outra roupa ainda estava de biquíni e apenas com a kanga. Por mais que fosse uma situação de doença a minha cabeça já começava a fervilhar só de pensar que naquela noite eu ficaria só com o tio. Meu deus, só o que tinha na cabeça era a imagem do tio comendo a Maria e os papos e a esfregação na praia. Viemos calados de volta pra casa, eu com meus pensamentos já começava a ficar melada e o tio mal disfarçava as olhadas em minhas pernas. isso estava me deixando louca de tesão. Pus o carro na garagem e perguntei ao tio se ele queria jantar ou fazer um lanche? O tio me olha e diz, eu queria mesmo era tomar um bom vinho. Adorei a idéia e disse pra ele ir tomar o seu banho enquanto eu preparava algo pra acompanhar o vinho. Como adoro vinho sempre temos em casa e peguei um que sempre que estamos bem em casa eu e o maridinho tomamos até secar a garrafa.Deixei tudo preparado e fui também tomar meu banho, passei pelo quarto do tio para avisa-lo que iria tomar meu banho e que logo desceria. A porta de seu quarto estava encostada e dei uma empurradinha já que o chamei e ele não havia respondido fiquei preocupada e entrei bem devagar e vi que a porta do banheiro estava entreaberta. Escutei a água do chuveiro descendo e caí na tentação de tentar ve-lo nu. Olhei na espreita e vi o tio alisando o pau suavimente, parecia que se masturbava mas bem devagar. Me deu vontade de tirar a roupa e cair de boca naquele pau.Comecei a me tocar levemente também e a imaginar sendo comida por ele. Mas derrepente ele parou e desligou a água parecendo que havia terminado, saí devagar pra não fazer nenhum barulho e quando já ia a porta olhei em sua cama a caixinha do viagra e imaginei logo o que o safado estava querendo. Tomei um banho maravilhoso e deixei meu corpo bem cheiroso e os cabelos molhados, não quis nem enxuga-los, acho que pra ficar mais provocante. Coloquei um shortinho bem pequeno sem calcinha e um top, estava toda gostosa, já estava com a idéia fixa de que o tio queria me devorar e eu iria provoca-lo mais ainda e ver até onde iria a nossa brincadeira. Ha já ia esquecendo, ainda coloquei um sapatinho de saltinho pra impenar bem minha bundinha. Desci a escada e dei de cara com o tio que usava um roupão pós banho e ele logo se explicando que estava assim por que pensava em cair na piscina mais tarde mas seus olhos não desgrudavam de meu corpo. E eu sinicamente também pedi desculpas por estar naqueles trajes pois estava muito calor e que já que ele era meu tio também e era da família eu achei que não tinha problema. Claro que não minha filha, pode ficar avontade disse ele. Perguntei onde ele queria ficar se na piscina ou dentro de casa mesmo. Ele preferiu na sala. Começamos a beber o vinho e eu sempre dava um jeitinho de cruzar as pernas de vez enquanto. O short era tão pequeno e eu sem calcinha que marcava nitidamente minha xana que com a brincadeira já estava toda meladinha. No começo só falamos sobre o Roberto e a tia mas a medida que o vinho ia acabando eu já estava ficando mais solta ainda e o safado percebendo isso começou a me perguntar como era minha vida de casada. Olhei pra ele e perguntei o que ele queria saber realmente. Ele me olhando nos olhos e desviando o olhar pra minhas pernas em sua frente pergunta se o Roberto é bom de cama. O safado foi direto, acho que também estava já louco pra pular encima de mim. Levantei e disse pra ele que achava que o Roberto não gostava muito de mim pois mau faziamos amor. Acho tio que ele tem outra disse com cara de choro. O Tio se levantou e com cara de pena veio em minha direção fazendo menção em me abraçar pra me consolar, o safado, rss. Eu dexei e quando me abraçou senti uma tora de pau que parecia que iria me furar e me fazendo de bobinha perguntei. Nossa tio que é isso aí tão duro encostando em mim? Ele entrando no joguinho diz que é algo que se eu quiser
será todo meu. Me afastei um pouco e com carinha de inocente perguntei se poderia ver. Ele desamarra o roupão e assim que abre pula um pau todo branquinho com muitas veias grosso e cabeçudo. Gelei! Fiquei olhando com a vontade de pega-lo e acaricia-lo. Ele me pergunta se tinha gostado. Respondi que sim, ele então me pede para segura-lo. eu esitei um pouco só fazendo sena, . Apertei em minhas mãos aquele pau maravilhoso, era lindo e parecia ser delicioso, mal podia esperar pra te-lo todo em mim mas continuei com o joguinho dele.ele pergunta se eu já havia feito isso com outro homem sem ser o Roberto, e eu claro que menti dizendo que nunca havia traído meu maridinho, que era a primeira vez que isso acontecia. O velho ficou maluco, seu pau parecia que estouraria na minha mão. Eu já estava um pouco zonza por causa do vinho e cada vez mais solta peguei na mão dele e a coloquei no meio de minhas pernas.Ele sentiu que eu já estava totalmente melada ese aproximou mais tentando me beijar. Eu não esperava aquilo, mas como não quis quebrar o clima deixei. O tio com uma lingua enorme quase tocava em minha garganta. Seu pau encostava em minha xana por cima do shortinho enquanto ele apertava minha bunda e a elogiava dizendo que eu tinha uma bunda maravilhosa.Eu já gemendo pedi que ele fizesse tudo comigo, que o Roberto não fazia nada de sacanagem só papai e mamãe.Ele fala que vai me fazer de putinha que vai me dar sempre que eu quiser o seu pau. Não aguentei mais desci e abocanhei aquele pau lindo. Era muito cabeçudo mau cabia em minha boca. O tio gemia, dizenndo que eu era muito safada. Eu engolia aquele pau e olhando pra ele via que estava adorando. O velho tremia, eu delirava. Ele acaba de tirar o roupão e fica nu e tira o pau da minha boca e me manda tirar a roupa pra ele bem devagar. 1. Eu muito da safada empurro ele que cai sentado no sofá com o pausão apontando pro alto. Eu começo a rebolar e passando a mão pelo corpo. Viro de costas e continuo com meu stripper particular e vou tirando meu top viro pra ele vou em sua direção que com o pau na mão faz movimento de masturbação. chego bem perto e viro novamente de costas e começo a tirar meu shortinho levando minha bunda pra um lado e pra outro até deixar o short ir até meus pés. Ele manda que eu caminhe em sua frente d um lado pro outro é é o que faço , nua só de sapatinho alto. O velho já não aguentando ameaça levantar-se e eu me aproximo e o empurro, abro suas pernas e virando de costas vou rebolando até em baixo fazendo minha xaninha encostar na ponta de seu pausão, mas não deixo que ele me penetre ainda eu queria provoca-lo mais. Ele começa a me xingar de puta, piranha safada, vem pro seu titio vem. Eu me viro novamente e ajoelho no meio de suas pernas e começo a sugalo com muita vontade e olhando pra ele pesso que ele goze na minha boca. Que eu adoraria experimentar já que meu maridinho nunca havia feito isso comigo. Ele pergunta se é isso que eu quero mesmo , eu digo que sim que quero o leitinho dele todinho na minha boquinha. Mau falo, e ao abocanhar novamente seu pau sinto um jato forte de porra na minha boca. Era tanto leite que começou a vazar pelos cantos. Ele respirando forte pede que eu abra a boca e mostre o leite que eu havia engolido. Abro e falo que se ele quiser mais terá que me beijar na boca agora mesmo. Achei que ele negaria, mas na mesma hora o safado lascou novamente um beijo em minha boca levando pra sua boca a propia porra. Nossa isso nunca tinha acontecido comigo e juro que pensei que o velho não faria isso. Eu eu ainda com muita vontade de ter aquele pausão dentro de mim viro de costas e começo a rebolar no pau do tio que vai endurecendo novamente, hum que delicia dizia ele, eu sempre sonhei com essa sua bundinha de piranha. E tio dizia eu gemendo e ainda rebolando em seu pau. Tio me dá mais seu pau vem. me come com esse pau lindo e delicioso, vem. Me faz de vagabunda, já que seu sobrinho não quer nadinha comigo. Pode deixar minha filha, seu maridinho será agora seu corninho!. Eu já estava toda melada e só sinto o tio se abaixar um pouquinho e numa estocada só seu pau entrou todinho dentro de minha xaninha. Toma minha putinha, é isso que vc quer e precisa né? sim meu titio é isso que eu quero muito. Você me deixou maluca desde que senti seu pausão na minha perna dentro do mar. Ele me pegava pela cintura e trazia forte pra dentro dele. Eu sentia seu pau todo dentro de mim. Minhas pernas começavam a bambear. Ele só me elogiando dizendo que eu tinha um corpasso, e que o corno do Roberto não sabia aproveitar o que tinha em casa. Ele sentou no sofá e me fez sentar em seu pau. Minha xana engolia e cospia seu pau pra fora. Eu pedia pra ele não gozar logo, queria gozar e tinha medo de que se ele gozasse novamentee  depois não ter mais ereção. Então ele tiraseu pau de minha xana e pede que eu sente no sofá e abra bem as pernas. Mal abri ele começou a enfiar sua lingua em minha xana. Que coisa boa, o velho tinha uma lingua enorme. Ele a enfiava dentro de minha xana lisinha e toda melada. Eu comecei a rebolar em sua lingua segurando em sua cabeça. Ele apertava minhas pernas e me chupava com vontade, sua lingua começou a deslizar até meu cuzinho me deixando mais tarada ainda. O tio era um tarado eu rebolava e rebolava e quando estava quase gozando ele sai e me vira de bruços. Fiquei ajoelhada no shão debruçada no acento do sofá. O tio começa a enfiar sua lingua no meu rabinho e o dedinho emminha xana. Estava bom demais. Ele para e levantando dá uma esfregada com a cabeça de seu pau na minha xana toda ensopada. Eu já não estava mais aguentado e mando ele colocar logo. O safado me dá duas palmadas na bundae diz que ele quer é meu cuzinho. Eu totalmente sedenta só olho pra trás e falo pra ele não me machucar O safado dá um sorriso e começa a empurrar aquele pausão pra dentro de minha bunda. eu aperto com força o acento, a dor era quase insuportável, seu pau tinha uma cabeça muito grande e na hora cheguei a duvidar que aguentaria levar na bunda com aquele pausão. Dei uma recuada e ele me segurou pela cintura com força e começou a me chamar de cachorra, putona e que já que o corninho de meu marido não comia esse rabo ele iria deixa-lo todo arrombado. ouvindo isso eutremi e relaxei, e foi o suficiente pra ele empurrar seu pau pra dentro de minha bunda. Meu cuzinho estava em brasa mas o tesão era mais forte Olhei pra ele e comecei a falar umas besteiras dizendo que ele agora teria que me visitar sempre que meu maridinho viajasse pra comer meu cuzinho e me dar leitinho na boca e na minha xana. O velho ficou maluco começou a socar com força. A cada estocada forte eu sentia uma pontinha de dor que não sei explicar me dava mais tesão. Ele me xingava de vaca galinha, piranha safada. toma sua puta eu rebolava e com uma das maos esfregava minha xaninha. Não durou muito eu disse que iria gozar. O safado bombeou mais rápido e puxando meus cabelo me chamou de égua safada. Nessa hora gozei muito, meu corpo tremeu todo e quase ao mesmo tempo senti sua porra quente inundando minha bunda. Minas pernas tremiam, ele se jogara encima de mim e eu no sofá ainda com seu pau todo dentro de meu cuzinho. ficamos por um bom tempo assim até seu pau amolecer completamente. Assim que levantei e comecei a caminhar comecei a sentir sua porra escorrendo de minha bunda ele também viu e me pediu que eu ficasse de cócoras. Virei a bunda pra ele e me agachei abrindo minha bunda. A porra descia de minha bunda e ele falou que nunca tinha comido uma bunda tão gostosa. e eu ainda fiz um charminho dizendo que estava com vergonha de ter feito aquilo tudo logo com o tio de meu maridinho,rss. Essa aventura não terminou aí, no dia seguinte… bjss karla [email protected]

O garçom e minha esposa

Eu me chamo Manoel e sou casado com a Júlia. Minha mulher é gostosa, seios fartos, bumbum grande ela é uma gordinha gostosa.

A noiva putona do meu cunhado

Eu moro em Salvador meu nome é Diogo sou casado há 8 anos, 36 anos negro com 1.84 de alt. E 92 kg bem distribuídos, sou bem dotado com um pau de 22 cm, cabeçudo cheio de veias. Minha vida sexual com minha esposa é muito boa. Ela é muito gostosa e bem safada na cama.

Esposa exibida demais

Eu e Carmem somos casados há cerca de 4 anos e fomos passar uma semana de férias num pequeno hotel no interior do RJ. Era baixa temporada e durante a semana estávamos apenas nós dois de hóspedes e um grupo de uns dez executivos realizando uma daquelas reuniões de motivação. A Carmem sempre gostou de se exibir quando viajamos, pois quando não conhecemos ninguém ela gosta de se liberar um pouco. Como eu adoro exibir minha mulher por aí, sempre dou o maior apoio e estou sempre comprando roupas sensuais, biquínis minúsculos, etc. Quando Carmem notou que havia poucos hóspedes ficou desanimada, pois não havia quase ninguem para se mostrar. De toda forma o clima estava ótimo, e a piscina levemente aquecida, nos proporcionava um relax perfeito e momentos de altíssimo tesão. Nossas transas estavam

Me oferecendo para o Advogado desconhecido no shopping

Sou Raquel, 41 anos, casada a 6 anos, moreninha clara, peitinhos grandes que gosta uma chupada, cuzinho e buceta assanhados.

Liberando a esposa safada em Curitiba

Vou contar como ajudei um amigo a ser corno e convencer a sua esposa. Sempre procuro publicar minhas aventuras, conheci Lucas através de outro conto que publiquei o mesmo me mandou e-mail dizendo que era casado com Luiza, ambos 27 anos e casado a 4 anos e moram em Curitiba também.

Primeira Vez Dela com Outro Macho

Vamos a mais um relato Real. E Novamente vamos as Apresentações.

Minha esposa safada adora dar a xana pro meu chefe

Meu nome é Paulo tenho 43 anos gordinho,baixinho e muito pouco dotado depois de 12 anos com Alexandra minha esposa conhecemos um Negão Dotado chamado Leo e toda nossa vida mudou depois daquele dia (como esta relatado em nossos contos) minha esposa de recatada esposa virou uma verdadeira vadia na mão do Negão Leo e de seus amigos pois ele fez de tudo com ela DP e DP vaginal e também sexo grupal onde ela serviu quatro machos durante três dia inteiros e aonde eu fui cada vez mais aceitando minha nova vida e passei além de corno e muito chifrudo passei a ser também capacho de minha esposa eu que sempre mandei em casa de uns 10 meses para cá não mando mais e virei um verdadeiro submisso, capacho e corno manso de minha amada esposa. De uns tempos para cá minha esposa passou a ser amante do meu chefe um rapaz de 30 anos muito alto e muito bem dotado aliás este meu chefe o Mario também já trouxe outro chefe o Rogério a pedido dela para fazer DP ao qual ambos me humilharam muito naquele dia, confesso que na ocasião fiquei sim bravo com minha esposa por virar amante do meu chefe e ainda dar para mais um da empresa mais como eu não mando em mais nada. Bom mais o relato de hoje é que neste sábado passado a minha esposa passou a tarde dando para o João um negão meu amigo de infância não muito bonito mais ela gosta de dar para ele porque ele é muito bem dotado e já faz uns tempos que ele a come só nos sábados a tarde pois e casado. Ai exclusivamente neste sábado o Mario não pode vir ia viajar para empresa e voltar só na terça minha esposa que já estava acostumada dar sábado a tarde para o João e a noite toda e domingo para o Mario sentiu falta domingo a noite ela estava muito fogosa e começou sedo a me humilhar dizendo que eu não prestava para nada mesmo e que ela estava subindo pelas paredes e o que ia fazer com um corninho pouco dotado como eu que apenas sirvo para lavar a louça e fazer a janta quando ela esta com seus amantes, ela passou a tarde me humilhando e me dizendo que tinha tesão por meu chefe e meus amigos mais que por mim não tem como já que agora ela se acostumou com rolas muito grandes. Eu sou um bom corninho hoje e até me êxito come este tipo de humilhação acho que nasci para ser corno mesmo e obedecer a esposa pois na cama sempre fui inútil ainda mais para ela que é 10 anos mais nova que eu e tem um fogo e ainda mais agora acostumada a ter no mínimo dois machos roludos durante a semana pois meu chefe posa no mínimo três vezes por semana aqui os vizinhos até zombam de mim, acho que de uns tempos para cá ficou claro para visinhos amigos e até para uns colegas de trabalho que sou mesmo um grande chifrudo. Bom e como pelo visto ela também fica com tesão quando me humilha a noite ela louca de tesão deitou na cama nua quando eu terminei de lavar a louça como ela avia ordenado cheguei ao quarto, depois do meu banho me deparo com ela nua e pelo visto com muito tesão.

Minha esposa baixinha

Oi, adoro uma putaria , minha esposa quando bebe nao fica pra tras. Tudo aconteceu em um dia que estavamos bebendo na casa de um amigo. E minha esposa eatava cheia de tesao por ele. Ela e negra, baixinha e bunduda. Nos ja tinhamos essa fantasia de quando eu comia ela de falar em nome de pessoas eu falava o nome de uma mulher e wla de um homem que queriamos comer. Um dia com ela chapada e nos transando loucamente ela falou no nome desse amigo. Pedindo para eu fuder ela. Entao aquilo me deixou com maos tesao e comecei a incentivar, ta a fim de dar para o fulano ne? Safada bem que eu desconfiava, e ela me falava que dava molinho pra ele e que queria mesmo. E gozava feito uma

Bem comida por 2 negões no litoral

O vou contar hoje é uma mistura de prazer e medo que vivi a cerca de dois meses no litoral do Itapoá – SC onde tenho uma casa. Nossa casa fica numa ruazinha de terra que só tem 3 casas, e uma em construção no terreno ao lado, por isso é bem tranquila e podemos ficar bem à vontade tomando sol na varanda de fio dental sempre.