enteada dando pro padrasto

Meu padrasto e minha buceta gulosa

Sou loirinha de descendência sueca,nasci em floripa mais atualmente moro em Sampa e o que conto aqui começou a acontecer quando eu ainda era muito pequena, nesse tempo ainda nem tinha os peitinhos formados e minha xaninha era bem pequena e bem lisinha já que ainda não tinha começado a nascer os pelos, lembro que meu padrasto passava muito tempo fora viajando e quando chegava sempre ficava se aproveitando de mim enquanto mamãe trabalhava, eu adorava tudo o que ele me fazia mais confesso que o que eu queria mesmo era que ele me comesse de verdade. Passamos uns 3 anos sá nisso, ele me sentava no colo ficava esfregando a piroca na minha xaninha, mamava muito nos meus peitinhos e dizia que era pra eles crescerem mais rápido e eu adorava, sempre que eu chegava do cole ele estava sentado na sala com o pau duro na mão,nem bem eu entrava em casa e ele já dizia:

Fui criada na rola do padrasto roludo

Luiza hoje tem 39 anos é casada, mora no interior de São Paulo, próximo a cidade de Jundiaí e tem vontade de transar com homens entre sessenta e setenta anos, isso porque quando criança foi bolinada pelo padastro e ele a comeu no dia em que ela completou 12 anos e foi assim até aos 18 quando saiu de casa para estudar e trabalhar.