contos eroticos casa

Visita a Casa de Swing com uma Leitora de contos eróticos

Uma leitora entrou em contato comigo dizendo que adorou os contos e que gostaria de conhecer uma casa de swing. Trocamos algumas mensagens e depois passamos a se falar por whatsup. A foto era de uma loira no perfil e achei que seria interessante marcamos de ir juntos na casa. Trocamos algumas fotos (comportadas) pelo whatsup e depois de umas 2 semanas conseguimos encaixar a agenda para irmos.

Estupro na casa de campo

Olá, meu nome é Ana. Tenho 25 anos.

Casal iniciante no mundo liberal

Depois que comecei a escrever contos eróticos, e deixar meu e-mail, já recebi contatos de gente do Brasil inteiro. Não dá pra conhecer todo mundo pessoalmente, mas dá pra conversar. Muitas das mensagens são de casais que querem iniciar no mundo liberal, mas não sabem como. E como já vi, li e ajudei muitas vezes, já vi de tudo: geralmente é o marido que quer, a mulher tem mais medo; em geral o medo é por não saber se o outro vai respeitar e as mulheres não se sentem confortáveis em transar com outro porque estão fora de forma. Aliás esse último é um desprestígio pro marido. Uma vez que ela considera que tem que estar super gostosa pro comedor, mas pro marido ela dá com o corpo fora de forma mesmo…

Instrutor de auto comendo aluna casada

ola leitores esse é meu primeiro conto,sou leitor assíduo de contos eróticos, me excito muito lendo essses contos,sou instrutor de auto escola e resolvi contar uma de minhas experiencias, sou moreno 1,73 alt.63kg e 29 anos,um corpo bacana,como ja malhei tenho um fisico bacana um peitoral que chama atenção das alunas,adoro sexo tenho a fantasia de duas mulheres que ainda ñ realizei; mulher casada ma da um tesão sobrenatural, e por incrivel que pareça os fatos que ocorreram foram com mulheres casadas,talvez pelo fato de ser sim,patico atencioso……. mas vamos ao que interessa,o que aconteceu foi com uma linda aluna,loira dos olhos verdes um corpo maravilhoso,uma bunda grande e empinadinha e o principal CASADA……. iniciamos as aulas ,eu como sempre simpatico começamos a conversar e o asunto sexo, entre muitas conversas uma passada de mao nas pernas uns olhares famintos ,embora ela dizendo que nunca havia traido seu marido ,mas tava pintando um clima gostosa e que estava disposta a viver aquilo tudo que estava acontecendo,então resolvemos esperar as aulas noturnas pra ficarmos mais avontade. chegado o grande dia eu confesso que estava ancioso,ela me surpreendeu quando chegou na auto escola de vestidinho que marcava suas silhuetas confeso que fiquei de pau duro quando ela entrou na auto escola disfarcei e fomos pra aula,sugeri que fossemos em um lugar reservado um motel um hotel,mas ela preferiu uma rua mais deserta,então fomos em uma estrada de terra ,na entrada de uma chacara paramos o carro e começamos a nos beijar com muita intensidade e tesão fui descendo a alça de seu vestido e tive uma visão maravilhosa dois belos seios médios saltaram pra fora,biquinhos rosadinhos ñ tive duvida comecei a

Comendo a amiga casada da faculdade

Me chamo Renato (fictício) moreno alto, meio gordinho, sou daqueles come quieto. Acompanho contos eróticos há algum tempo e resolvi contar o que aconteceu comigo no final o ano de 2017.

A Cabeleireira Casada Goza No Salão Pra Mim na Webcam

De tanto escrever contos eróticos aqui neste site de sexo virtual, muitas mulheres entram em contato comigo querendo viver a mesma experiencia que tive e tenho com outras mulheres, sejam elas casadas ou nao, porém, o que todas tem em comum é a mesma coisa, um desejo de entrar neste mundo oculto do sexo virtual.

Entre casais de amigos

Olá, meu nome é Alex, tenho 20 anos e moro em Belo Horizonte. Tenho os cabelos castanhos, bagunçados e lisos, pele branca e cerca de 1,71m de altura. Meu porte físico é normal, bem distribuído dentre meus 64kg. Eu namoro com a Lívia há alguns meses e irei relatar nossa primeira experiência de sexo grupal.

Com um casal da internet

Mais uma deliciosa aventura. Desta vez eu, Marco e sua mulher Fernanda.

Segunda Vez na casa de Swing

Há muito tempo acompanho o site e gosto muito de contos Eróticos, mas só agora consegui postar algo que aconteceu comigo e minha esposa.

Branquinha gostosa dando pro casado

Bom, esse é meu primeiro conto, adoro ler contos eróticos bem safados eles me deixam bem excitados.

Casado perdendo as pregas

Tenho 1,75 alt e peso 78 kg, sou casado 2 filhos, 43 anos, o que passo a contar foi acontecido….

Esposinha Insaciável I

Celene tinha se apaixonado por outro homem enquanto estava casada com Valter. Depois de muitas brigas e oposição de ambas as famílias, as duas contra Celene, eles se divorciaram e ela pode finalmente se unir a Lauro Torinho.

Putaria Deliciosa na Argentina

Em outubro de 2017, meus pais ganharam um processo que moviam a anos e resolveram me dar uma graninha pois meu aniversario seria em dezembro, resolvi ir, pela primeira vez à Argentina, visitar alguns amigos que estavam lá fazendo medicina.

Amante do vizinho

Olá a todos, me chamo Marina, leio contos eróticos a um tempo e resolvi contar o meu, o conto é verdadeiro e fui fiel aos detalhes. Esse é o primeiro dessa saga, vamos lá. Tenho 22 anos, tenho 1,67 de altura e peso 58 kg, sou morena, cabelos longos e castanhos, olhos azuis, não sou o tipo gostosa, meus peitos não são grandes, tenho uma bunda grande, mas não é firminha. Moro numa cidade do interior do Paraná, e tinha um vizinho que é maravilhoso, dono da academia perto da minha casa, nome dele é Igor, 37 anos, uns 1,89 cm, cabelo um pouco mais comprido tipo príncipe encantado, um sorriso lindo e o corpo vocês devem imaginar por ele ser dono da academia. Ele sempre foi muito simpático, sempre cumprimentava em nossos encontros rápidos na rua.

Primeira transa com amiga gostosa

Quero contar que é meu primeiro conto erótico de sexo lésbico. Sempre gostei de contos eroticos de lésbicas e hoje decidi compartilhar o meu. Minha amiga Raquel sempre soube que eu ficava com meninas, mas ela nunca se interessou ( ou nunca mostrou ). Ela é uma loira gata de peitos naturais, corpo gostosinho e uma buceta bem peluda ( algo que eu particularmente adoro ). Eu sou moreninha, seios médios, bundinha gostosa e boceta mais raspadinha.

Tentação, Difícil ver, tocar e não comer

Podem me chamar de Cacau, tenho hoje 25 anos, na época eu tinha apenas 19, minha irmã que vou chama-la de Lilian, tinha acabado de fazer 18 anos, eu tenho 1.76, olhos castanhos, cabelos curtos, nada de anormal e lindo no meu corpo, ao contrário da minha irmã, Lilian despontava os olhares gulosos de muitos dos meus amigos, eu nunca antes do ocorrido, nunca tive maldade apesar de vê-la quase sem roupas, isso mudou num final de semana quando estávamos sozinhos em casa, aos 17 ela já saia com amigas, bebia e chegava tarde, meus pais achavam que ela nem era mais virgem, eu e Lilian

Tirando a virgindade da minha cunhada inocente

Olá,estou chegando pela primeira vez para escrever,mas eu sempre leio vários contos eróticos, principalmente os que são enviados por mulheres,podem me chamar de JPC,sou casado e vou contar como tirei a virgindade da minha cunhada.Ela é muito gostosa,pois apesar de ser baixinha,tem um corpinho moreninho,umas coxas deliciosas e os peitinhos médios e bem durinhos.Ela é bem mais nova que minha esposa pois é a casulinha da família,sou seu padrinho e por isso eu sempre a pegava no colo e fazia carinhos,dava beijinhos e a abraçava, mas tudo isso não passava de carinhos de padrinho, mas sempre me deixava de pau duro,dai eu tirava uma esporrada e voltava ao normal.Passou muito tempo e ela cresceu, seus pais se mudaram para mais longe e isso acabou.Algumas

Primeira vez transando com uma Travesti

Olá, me chamo Gabriel*, tenho 23 anos e na época cursava minha graduação ainda.

Fui instalar o chuveiro e transei com a vizinha

Olá coros leitores sou novo no site contos eroticos leitor assíduo dos contos.

Minha iniciação no fio terra

Boas para as pessoas que gostam de ler Contos Eróticos gostam de ler esses contos, acredito que uns são verdadeiros e outros de pura imaginação, mas tem alguns mesmo sendo imaginário dá uma grande excitação, ou seja, é muito legal ler essas histórias. Mas vamos lá, tenho 56 anos, divorciado a algum tempo, tenho 1,70 de altura 79 kg, cabelos grisalhos, curtos, tenho uma profissão que meche muito com as pessoas, sempre tive a mente aberta para a sexualidade, sempre respeitando o gosto de cada pessoa, cada um dá o que gosta. Depois que me separei, comecei a usar a net para achar alguém para sair, namorar ou até mesmo para ter um relacionamento mais sério, tive algumas aventuras, só uma saidinha sem nada acontecer, mas também tive bastante que renderam altas fodas, de tirarem o folego, sair do motel com o pau esfolado. Mas vamos ao que interessa a namorada atual também conheci na net, num site de relacionamento, ela tem 56 anos também e temos a mesma profissão, ela tem 1,68 de altura, loira, seios muito bem feitos, um pouco gordinha, ou seja, tem sustância para pegar, e uma linda bucetinha que é muito boa de chupar, principalmente seu grelhinho, um tanto quanto avantajado, parece um pauzinho que estou chupando, muito gostoso. Na primeira vez que nos conhecemos foi em um Shop, cheio de pessoas, sabe como é, não conhecemos as pessoas ainda, ficamos conversando mais ou menos umas cinco horas, até o local fechar, ficando de nos falarmos outro dia, assim o fizemos saímos no final se semana, fomos a um barzinho para conversar, mas lá começou a pegação, vários beijos na boca passa a mão aqui ali, e de repente ela pega no pau e dá uma apertada gostosa, fazendo com que ele ficasse mais duro ainda, não tivemos duvida pedimos a conta e saímos correndo para um motel, mas como era final de semana, a fila de espera era muito grande e a excitação falava mais alto resolvemos ir para um driven, pelo menos para ter uma pegação mais gostosa, pois ficar nas ruas de sampa é muito perigoso, muitos assaltos e por ai afora. Quando estávamos entrando no driven voltamos a ser adolescentes, uma euforia muito gostosa, entramos do box e começamos a nos beijar muito, aqueles beijos que as amidalas vem a boca, um chupando a língua do outro, muito gostoso, beijo de tesão mesmo. Nesse momento falei, vamos para o banco de trás do carro, pois em muito mais espaço, podemos ficar mais a vontade, assim mudamos de lugar, no banco de trás ela já tirou a blusa e mostraram aqueles peitões gostosos, que enchem as duas mãos juntas, um biquinho maravilhoso de se chupar, mamaram como um bezerro desmamado, e por sua ela gemia muito de excitação, nisso comecei a tirar a sua calça, deixando-a de calcinha, bem pequena, atolada na bunda, passei a mão em sua xoxotinha, por cima da calcinha mesmo, e está estava toda molhada de tanta excitação, ela me pedia para colocar o dedo dentro dela, quase eu me implorando, mas me fiz de rogado, tirei a calcinha e cai de boca naquela xoxotinha gostosa, toda molhadinha, que chegava a escorrer pela perna, chupei muito até ela gosar na minha, me fazendo sentir seu gosto, sentir seu cheirinho de excitação. Depois foi a vez dela me dar prazer, começou beijando meu pescoço, tirou minha camisa chupou meus peitos, mordiscou meu mamilos, que dá uma excitação muito grande, meu a essa altura já queria furar a calça, de tão duro que estava, ela foi me despindo bem devagar, eu implorava para abocanhar meu pau e ela para me torturar ia bem devagar, desabotoou minha cinta, abriu o botão da calça, ai a tirou, só a calça, deixando a cueca por último, e por cima da cueca começou a mordiscar meu pau, pegava ele com gana, apertava, esfregava fazia de tudo, até que não aguentei, eu mesmo acabei me despindo todo, ficando de pau a amostra, ele é do tamanho normal da media brasileira, mas nunca ninguém reclamou que era pequeno ou grande demais, tamanha ideal para comer um cuzinho sem machucar e dar muito prazer, minha namorada que fala isso, mas voltando ao driven, quando viu meu pau todinho de fora não deu outra caiu de boca, chupava muito, lambia de cima para baixo, de baixo para cima, colocava ele todinho na boca, como ele é do tamanho normal entrava todinho em sua boca, chupava as bolas do saco, colocava todinha na boca, lambia, estava fazendo misérias no meu pau, eu não aguantava mais, queria gosar, mas quando ela percebia que estava quase gosando ela parava dava um tempo, em uma dessas lambidas para baixo chegou ao períneo, aquele pedaço de espaço que fica entre o saco e o anus, quando ela passou a língua lá subi as nuvens, nuca tinha sentido isso, ela vários minutos lambendo, babando, deixando sua saliva escorrer, mais para baixa, deixando meu cuzinho todo molhado, depois ela me falou porque fez isso, lambeu meu cuzinho deliciosamente colocando a ponta da língua dentro dele, obs: antes de sair de casa tinha feito uma chuca, foi ai que senti uma leve pressão no meu cuzinho, era o dedinho querendo entrar sem pedir licença, quando dei por mim, ela já tinha enfiado todo o dedo dentro de mim, senti uma leve pressão na próstata, o que fez eu delirar, sentir o que nunca tinha sentido antes, logo depois colocou outro dedo, ficando dois lá dentro, o fez eu sentir muito mais tesão. Ai ele começou a me comer com os dedos, num vai e vem muito bom, a essa altura estava quase gosando sem mesmo colocar a mão no pau, foi ai que ela começou a me chupar de novo, não deu outra gosei rapidinho em sua boca, onde ela engoliu todo me leitinho e querendo mais. O que fica para outros contos. PS. Foi ai que fui iniciado no fio terra, nunca tinha feito isso antes, e até hoje em nossas transas ela me come muito gostoso, em outros contos falarei como ela me come e a como.

Perdendo o cabacinho

Sou Carla, pele branca, cabelos castanho médio, tenho 1,57 de altura, olhos castanho mel e sou magra tipo gostosinha. Sempre gostei de contos eróticos e hoje pensei em escrever e compartilhar minhas experiências. A minha primeira vez aconteceu quando eu tinha 19 anos. Tinha pouco tempo de namoro e aconteceu porque eu estava decidida a não ser mais virgem e por ter um enorme tesão pelo meu namorado. Ele não era do tipo homem bonito, mas tinha um corpo bem definido, é forte, adoro ombros largos, forte e peito definido. Ele tinha tudo isso. Falei com ele que era virgem e que gostaria de perder minha virgindade. Ele como um bom cafajeste logo topou e decidiu que seria devagar. Começamos nesse mesmo dia, nos abraçamos, ele me beijou intensamente comprimindo meus lábios me deitou na sua cama e começou a roçar em minhas pernas. Ficamos essa noite assim… muitos amasso eu sentindo o seu cassete crescendo e latejando e roçando em minhas coxas e até na minha bucetinha me deixando molhadinha. No outro dia ele desceu a calça e a cueca e eu pude ver o seu cassete pela primeira vez, quase me arrependi de ter escolhido ele, pois o cassete dele era enorme. Ele pediu para eu chupar. Coloquei na boca e comecei a pagar um oral. Aos poucos senti o cassete dele crescendo na minha boca e ele começou a bombar. Mal cabia na minha boca e eu tinha que parar um pouco para tomar folego, pois ficava ser ar com aquilo tudo forçando a entrada na minha boca até a garganta… teve um momento que ele relaxou na bombada aí eu consegui pagar um oral gostoso, fiz da rola dele minha chupeta, chupava a cabeça como uma gulosa fazendo pressão na chupada, sentia aquele cassete pulsando cada vez mais… então ele gozou na minha boca quase dando um grito de tesão… Ficamos deitado na cama daí ele veio tirou a minha roupa me deixando apenas de calcinha e começou a me beijar passeando a língua por todo o meu corpo…me dava arrepios quando ele vinha nas minhas coxas beijando a parte interna chegando perto da virilha. Eu entrava em êxtase com suas caricias. ele então vendo que eu estava gostando e estava ansiosa para que ele chegasse na minha bucetinha, pois meu corpo se contorcia e o meu quadril movimentava em direção a sua boca, era incontrolável e cada vez mais intenso o meu desejo, ele colocou a boca na minha bucetinha por cima da calcinha mesmo, senti aquele hálito quente e pensei que ia pirar, ele puxou a minha calcinha de ladinho e começou a sugar… eu estava tão molhadinha que quando ele afastou a boca pude ver um liquido mais denso e viscoso nos seus lábios. Continuamos assim por alguns minutos até que ele me chupava e colocava a língua na minha grutinha, passeava gostoso por cada pedacinho da minha buceta lisinha, pois ele já havia pedido para ela está assim, pois ele tinha mais tesão por bucetinha lisinha. Eu estava tão excitada que não demorou muito para eu gozar na sua boca. No terceiro dia começamos tudo de novo e o fato seria consumado. Nos encontramos na casa dele, fizemos muitas caricias e comecei a beijar o seu cassete, logo depois era a vez dele me chupar gostoso como no outro dia. Ele então perguntou se eu tinha certeza do que eu queria, eu estava louca para que acontecesse logo. Ele então aproximou o cassete na minha buceta sem fazer fossa para que eu sentisse o quanto o seu cassete estava duro e pulsante. Me deitou e abriu as minhas pernas ajeitando o cassete na minha grutinha eu estava eufórica com as respiração cortando de tanto tesão, ele começou então a forçar a entrada, quando eu sentia dor ele relaxava um pouco para não me machucar, logo eu dizia que estava tudo bem e ele continuava a pressionar novamente, eu estava tão molhada que o cassete dele escorregava e as contrações que eu sentia na bucetinha eram tão intensas que perdi o controle da pernas, minhas pernas tremiam e o meu quadril se movia de encontro a ele de forma orquestrada e de forma involuntária, até que ouvimos um barulhinho como um clok e eu nem senti dor, o seu cassete então escorregou entrando todinho na minha bucetinha, foi incrível senti aquilo tudo dentro de mim, ficamos assim em um vai e vem gostoso até que chegamos juntos ao orgasmo… tudo foi muito intenso e ele ficou muito feliz ao vê o seu troféu sujo de sangue do meu cabacinho. Essa foi uma das relações que guardo com carinho na minha memória.

Ela desejando outro

Prazer, sou Luan, 28 anos, alto, corpo atlético, namoro a Letícia 25 anos, uma linda mulher. Cabelos pretos, longos, branca, corpo de dar inveja a muitas mulheres. A Letícia, trabalha num hospital em nossa cidade (interior da Bahia ) como auxiliar de enfermagem, sempre gostou de atuar na área da saúde, uma paixão dela. Estamos juntos há 8 anos, Letícia sempre foi de família exemplar, recatada e sempre respeitou nosso namoro.

Fazendo Troca troca com o melhor amigo

Me chamo Jefferson, e vou contar uma história verídica que aconteceu comigo a alguns anos, com meu melhor amigo.