Category: Travesti

Minha namorada queria um travesti

Moro em campo grande ms, sou Marcelo decendente de japones, 1,75 78 kilos em forma, tenho um pau normal de 15 cm, namoro com Bruna, cabelos castanhos compridos, 1,60, 58 kilos, bunda linda e durinha, peitos medios, cinturinha fina, bucetinha depilada e uma cara de menina travessa, ela é psicologa, as vezes acho que é por isso que ela tem a cabeça tão aberta para todo tipo de sacanagem. Nossa vida sexual é bastante agitada, toda vez ela goza varias vezes, ela adora gozar pelo cú e sempre bebe toda minha porra, ela tambem gosta de transar com outras mulheres, uma vez comemos a prima dela que queria aprender a dar o cuzinho. A ultima novidade de Bruna foi querer transar com um travesti, no começo fiquei meio constrangido com a proposta, mas como ela sempre enfia o dedo no meu cú e adora ficar lambendo ate me fazer gozar disse: -Vamos amor, quero ver vcs transando, vc adora me ver com outras mulheres tbm e isso é normal, é muito gostoso, me dá isso de presente. Depois de muito insistir e muita dedada acabei aceitando. Em um domingo depois de beber um pouco ela veio novamente com a mesma conversa, tomamos banho e resolvemos dar umas voltas na cidade, acabamos caindo em um bar onde sabiamos que tinha algumas bonecas, logo que chegamos vi uma loira linda de 1,65, olhos verdes corpo perfeito que ficou me olhando, Bruna percebeu e ficou toda animada: -Vc gostou daquela? -Ela é bem bonita, acho que vai ser ela mesmo. Fernanda era seu nome, ela nos viu conversando e olhando para ela e logo se aproximou, convidamos ela para se sentar a nossa mesa, bebemos e a conversa foi ficando animada, ela nos contou que era cabeleireira e estava a pouco tempo em CG, logo Fernanda e Bruna pareciam grandes amigas. Estava ficando tarde e a convidamos para beber uma saideira em minha casa, logico ela aceitou na hora com um belo sorriso e passou a mão em minha coxa, pagamos a conta correndo e fomos para casa. No carro as duas se sentaram no banco de tras, Bruna estava muito animada, meio bebada e toda excitada, mas parecia um pouco envergonhada, Fernanda para quebrar o gelo pegou o rosto de Bruna e a beijou, logos as inibições foram deixadas de lado e Bruna apertava os seios siliconados enquanto isso Fernanda ja levantava a sainha de Bruna e foi enfiando a mão dentro da calcinha, logo dedilhava sua bucetinha que pingava: -Marcelo, parabens sua namoradinha é uma bela putinha. Bruna beijava e gemia baixinho com as pernas abertas para facilitar: -Ai me chama de putinha, amor chega logo para agente brincar junto. Nisso ja estavamos na esquina de casa, quardei o carro e fomos direto para a sala, as duas se sentaram no sofa e continuaram com os amassos, peguei uma cerevja e fui oferecer para as duas que se levantaram deram uns goles e vieram bem juntinho de mim, agarrei as duas pela bunda e beijei Bruna que quase me engoliu: -Eu tbm quero um beijo desses -Vai Ma, beija ela Sem pensar duas vezes tasquei um longo beijo na boca daquele travesti, Bruna adorou, ja estava com a mão dentro da calcinha esfregando sua bucetinha. -Ai Má que lindo esse beijo ta me deixando louca. -Era isso que vc queria? Então vamos fazer tudo o que vc quiser. Fernanda foi no banheiro e logo fui arrancando a roupa de Bruna, logo ela reapareceu só de calcinha e já veio do nosso lado dando um beijo a tres maravilhoso, as duas se agaixaram e arrancaram minha calça e tirando meu pau para fora e engolindo inteiro, uma depois a outra, uma chupava a cabeça e a outra passava a lingua pelo pau todo, Bruna como sempre lambeu o dedo e veio brincar com meu cú, a boneca sorriu: -Ah ele gosta de um dedo na bundinha? -Ele adora quando eu enfio o dedinho ou um consolo na bunda dele. -Hj vai levar uma coisa bem melhor no rabo. Bruna olhou para mim e com um sorriso foi enfiando o dedo -Vai amor, hj vc vai saber o que eu sinto quando vc come minha bunda. Meu corpo tremeu nessa hora, só de pensar já me fez quase gozar, puxei Fernanda que ficou em pé do meu lado: – Fe agora quero chupar esse seu pinto, mostra para gente. Minha namoradinha tirou sua calcinha mostrando um pau de 17cm um pouco mais fino que o meu, Bruna adorou estar de frente para aquelas duas picas e engoliu aquela nova pica ate a garganta depois começou a alternar as chupadas as vezes colocava os dois na boca e tocava uma siririca, fernanda beijava meu pescoço e passava as mãos nas minhas costas ate chegar na minha bunda, ela lambeu a ponta do dedo e ficou brincando com o meu cuzinho virgem, aquilo me deu um tesão enorme e nos beijamos gostoso, o tesao era enorme e logo estavamos socando as picas na garganta: -pega um pouco no meu pau Má -da uma pegadinha amor Agarro aquele pau e começo a punhetar, estranho sentir um outro pau na mao, tao quente e macio, pulsando, Fernanda fecha os olhos e morde o labio inferior, seguro firme em seu pau e fico punhetando, depois de uns dez minutos Bruna se levanta e pede para que eu me deite, ela vem por cima e senta lentamente no meu pau, ela fecha os olhos e deixa deslizar cada centimetro, o tesão esta estampado no seu rosto, nem acredito que uma mulher tão linda possa ser tão sacana. Fernanda vem do nosso lado e Bruna abocanha seu caralho enquanto olha para mim, elas vem chegando cada vez mais perto do meu rosto, Bruna geme cada vez mais alto com o pau na boca, seu corpo começa a tremer todo e logo goza como louca no meu pau, ela tira o pau da boca e me da um longo beijo salgado e melado. -quero experimentar sua boca no meu pau. Bruna com meu pau dentro de sua buceta me olha com a cara mais sacana do mundo e pede -Da uma chupadinha, quero ver meu macho chupando uma rola Meio sem graça seguro o páu e começo lambendo a cabeça, Bruna me ajuda a lamber aquele pau, sem tirar os olhos de mim, ela segura o pau e enfia dentro da minha boca, e começa a subir e descer na minha rola, meu pau parecia que ia explodir de tão duro, Fernanda puxa meu cabelo e começa a foder a minha boca -Ai que boquinha gostosa, ele ta gostando desse pau na boca -Isso chupa, chupa esse pauzão gostoso Má nessa hora comecei a enfiar um dedo no cu de Bruna e outro no de Fernanda, que da um tapa na cara de Bruna que grita -Ai caralho, to gozando, não para, me fode Logo cai sem forças sobre mim -Ai putinha gostosa ta gozando no pau dele, mas ainda nao acabou, vou fazer vc gozar pelo cu tambem. Bruna ofegava sobre meu pau, nem tinha forças para qualquer reação, Fernanda tira o pau melado da minha boca e vai chupar meu saco e o cu de Bruma, que da umas gemidas, ela coloca o pau na entrada do cu e vai entrando lentamente, eu sinto os dois paus se esfregando dentro de Bruna, enquanto eu abro sua bunda para receber melhor aquele pau, que geme e seu corpo todo mole nao apresenta nenhuma reação, parece uma boneca sendo usada sem nenhuma resistencia, Fernanda da estocadas firmes sem dó no cú, nos pegmaos o ritmo e Bruna goza, grita, xinga e esperneia, ficamos meia hora dentro dela socando sem parar, ela parece que desmaia com os dois paus latejando dentro. Ficamos meio preocupads e saimos de dentro, eu tiro ela de cima de mim e damos uns tapas em sua cara, ela meio desorientada, parecia estar gozando ainda, e passando os dedos em seu cu e na buceta diz: -Caralho vcs me arregaçaram, nao aguento mais gozar, agora quero ver vcs fudendo, Má come o cu dela que nem vc faz comigo, Fernanda cai de boca no meu pau e suga com força, tenho que arrancar o pau de sua boca para nao gozar, coloco ela como um franguinho, aponto o pau em seu cú e vou entrando lentamente, ela adora, fecha os olhos, morde os labios -Mete no meu cu, me fode, ai que pau gostoso, mete no meu cuzinho bem gostoso, não para -Come essa puta, mete no cu dela, mete sem dó. Ela se ajoelha do nosso lado e enfia um dedo na minha bunda. -Amor ta gostando, ta com tesão no rabinho tambem? -soca no meu cu, mete esse pau na minha bunda que depois vou fazer o mesmo com vc. Achei estranho, mas muito excitante, enquanto eu socava com força Bruna enfiava mais um dedo na minha bunda, ela nem se mexia meus movimentos ja davam o ritmo, meu pau entrando no cu da boneca e aquela mulher linda me fudendo, Fermamda logo gozou pelo
rabo e Bruna nao parava de socar os dedos no meu cu, gozei dentro do cu de Fernanda, sai de dentro dela e as duas vieram limpar meu pau. No banho eu agarrava as duas, nos masturbavamos, colocamos a Bruna apoiada na parede e davamos tapas na sua bunda, ela adorava apanhar. -Ai minha buceta ta tao molhada, bate na minha bunda, bate na minha cara, bate na sua puta. Logo Fernanda pegou ela por tras e enfiou seu pau no cu dela, enquanto eu a pegava pelo percoço e dava uns tapinhas na sua cara -ta gostoso puta, vai gozar com o pau no cu? Era isso que vc queria? Ela gemia enquanto era erabada sem dó, quando ela estava quase gozando grita. -ai to gozando vc tem que experimentar esse pau no cu tbm, A Boneca me olha sorri, tira o pau de dentro do cú, passa a mao em meu rosto puxa meus cabelos ate seu pau e enfia tudo na minha boca -ai que delicia chupa essa pica. -isso Má, eu sabia que vc ia adorar. -chupa viadinho, chupa tudo que vai entrar no seu cu Fiquei envergonhado e cheio de tesão, nessa hora já desisti e resolvi que ia fazer de tudo, saimos do banho e fomos para o quarto, me colocaram deitado, de frango assado, Bruna chupou meu cu e chupou o pau da Fernanda, que apontou a cabeça do pau no meu rabo e foi enfiando devagar, vi estrelas, quis parar, mas as duas não deixaram e continuaram a enfiar, a dor e o tesao se misturando, ela enfiou tudo ate o fim bem devagar ate eu me acostumar com aquela rola no meu rabo: -Olha Já ta tudo dentro amor, vc ta todo atoladinho. Logo a dor começou a virar prazer, o pau começou a se movimentar bem devagar e rola começou a entrar e sair do meu cu. -Ai que tesão come essa bundinha virgem. -Ele ta gostando de levar no rabo. -Ai amor ta gostoso, pede para ele enfiar mais. Eu estava timido, mas devo confessar que aquilo tudo estava muito gostoso, aquele pau entrando e saindo de dentro de mim e minha namorada me chupando. -Vai, pede mais rola. -Vai soca essa pica. -Ai amor, que delicia ver vc levando na bunda -Amor ta muito gostoso, deixa eu chupar sua bucetinha Bruna senta no meu rosto e aproveita para chupar minha pica enquanto Fernanda bate uma punheta para mim, ela tira o pau de dentro e da para Bruna chupar e depois enfia tudo de uma vez no meu rabo. -Vai come ele com força -É pica que vc quer, então toma. Nisso ela começa a enfiar mais rapido e com mais força, socando ate seu saco bater em minha bunda. -Ai espera, come ele de quatro. Fernanda tira o pau e com violencia me coloca na posição, aquilo tudo de estar sendo usado, de não ter mais o controle da foda estava me deixando louco, ela enfiava em mim e eu já queria mais, enpurrava minha bunda contra seu pau e rebolava. Bruna entrou em baixo de mim e começou a me chupar, eu não queria gozar para prolongar aquele prazer, Fernanda socava com força e senti quando seu pau começou a inchar e gozamos os dois juntos, não agunetei e cai de lado na cama, Fernanda ainda veio com o pau na minha boca: -Vai seu gostoso, limpa todo meu pau. Bruna limpa o meu e depois veio me dar um beijo delicioso. Foi dificil depois disso tudo ter que levantar e levar Fernanda em casa, de volta por causa do tesão ainda comi o rabo de Bruna novamente que confessou ter adorado tudo aquilo, fiquei meio encanado por ela poder me achar viado, mas ela disse que isso não significava nada e que me amava ainda mais. depois ficamos bem amigos de Fernanda e ainda rolou muita putaria.

Minha Primeira experiência com travesti

Está conto erotico aconteceu comigo em setembro de 2017. Moro em Curitiba Sou moreno, olhos verdes, 1,80 malhado. Após sair de uma balada, resolvi passar no ponto de travestis em Curitiba na Getúlio Vargas. estava com receio e um pouco de medo, pois nunca tive experiência com travesti. Mas resolvi parar o carro. Venho então próximo ao carro uma travesti muito bonita se chama Luana, morena, aproximadamente 1.80 bonita, cheios fartos. Entrou no carro e perguntei quanto era para fazer uma boquete em mim no carro mesmo. Acertamos valores e ela começou a acariciar meu pau por cima da calça, tirou para fora e começou a me chupar. Eu ainda em meio ao feito do alcool, me deixei levar pelo momento, tesão era

Fodendo uma travesti no centro de sao paulo

ola sou paulo serto dia caminhando nas ruas do centro de sao paulo parei em um telefone publico com varios anuncios de garotas de programa e travesti . estava louco pra foder um cuzinho fiz algumas ligaçoes mai as garotas cobravao tacha no anal entao resouvi ligar no anuncio deuma travesti que dizia ser Bia loira seios medio bundinha empinada .fechamos o programa efui ou local quando cheguei fui atendido por uma loira e ja perguntei cade a bia ela sorriu e dise estou ou su dispor nao acreditei que erra um travesti fomos pro quarto e ela dise q chupetinha sem camisinha so tomando banho sem perder tempo fui pro chuveiro mau me cequei e Bia caiu de boca nomeu pau nesse momento meu celular toca no bouço da cauça apois atender Bia peergunta se quero filmar ela me chupando dise que sim nisso ela coloca uma mascara de tiazinha ecomessa a mamar meu pau tava quaze gozando e pedi para ela me mostrar a bundinha ela ficou de quatro entao eu pude ver aquele cuzinho rosado e convidativo nao resisti ecomesei a pincelar meu pau na quele cu Bia olhou para tras e fala no cuzinho filmando e sem camisinha era mais trinta reais na qle tesao nao aguentei comesei empura meu pau no cuzinho que maravilha aquela putinha rebolando no pau. pedi para ela senta no casete ela obedeseu nao consegui segurar e avizei que ia goza ai que ela pulou gostoso enxi aquele cuzinho de pora .apezar da loucura de foder sem canisinha valeu apena cada centavo pago

Chupei a traveca

Eu morava junto com claudia, mas tinha desejo por travestis. Uma vez fomos ao banco no centro, e eis que tem uma traveca no caixa. Falei que ia pra fora tomar um ar enquanto claudia sacava o dinheiro. Sabia que conseguiria abordar a trava na rua. Dito e feito. Sempre fui cara-dura. Me aproximei, elogiei ela e pedi o numero de telefone. Depois outro dia telefonei e começamos a trocar ideias. Ela nao era Gp, apenas trabalhava em um salao. Seu codinome era Amanda. Um belo dia antes de voltar pra casa resolvi ligar pra amanda, que morava no centro. Vai que rolava. E rolou. Ela estava chegando em casa e aceitou me ver, dentro de ums 15 minutos. Foi o tempo de eu chegar na casa dela. Abriu a porta, me

Dando a bunda em troca de carona

Anos atrás sai a noite Londrina, passando na AV Tiradentes proximo um ponto de travestis , começou uma abundância forte no momento em que avistei duas bonecas lindas pedindo calote por pleito da abundância , como tenho facinio por travesti nao pensei 2 vezes parei com o pedido delas , era uma morena e uma loira , a morena se chamava Carla e a loira Júbilo , duas beldades a loira foi no banco de traz e a morena que era a mais gostosa foi no meu lado , como aparecia saindo pra abronzar a noite nao me importei de permitir a calote sendo que a abundância ja tinha aguado meus planos , dessa maneira que elas entraram começamos abordar a morena resolveu levar seus peitos pra fora e arear eles no meu bravura , nao resisti ja fui alizando suas pernas enquanto dirigia , ate alcançar no seu pau , e que pau bom , sem pelos devia ter uns 22 cm e abundante naquele hora fiquei , com o rabinho inchado querendo rola. Acho uma delicia uma rola de travesti, adoro permitir para travestis. Queria permitir, porém aparecia aflito uma vez que aida nao tinha muita bagagem so tinha saido 2 vezes com travesti , ficava observando.Fiquei conversando por um tempo, e como ja aparecia aproximadamente chegando. O que foi ao meu lado ficou conversando comigo, e dava indiretas gostosas. Pra variegar meu cuzinho piscava de atração.

Minha trans favorita

Eu nunca tinha saído com uma garota trans, o nome dela é Rafaela. Baixinha morena dos cabelos curtos até os ombros, um sorriso lindo, peitinhos pequenos e uma bunda redondinha.

A Travesti me Fudeu Gostoso

Passando ontem pela leste oeste ponto muito frequentado por travestis aqui em londrina dei varias voltas e não tinha achado nada de interessante para me apagar meu fogo , quando já estava resolvendo ir embora avistei uma linda e gostosa travesti, quando cheguei perto ela era mais bonita ainda, tipo mulherão alta com lábios carnudos, parei e perguntei o valor do programa e o dote, quando ela me falou que era 22 cm não me contive convidei ela para entrar e partimos para um drive que tem ali nas proximidades.

O dia em que comi Duas travestis putinhas

Certo dia eu estava louco para comer uma linda travesti. Saí à procura duma, eram mais ou menos 2:00h da manhã. Fui a um ponto de encontro de travestis. Ao passar por uma das ruas vi uma loira, que ao longe parecia muito gira. Então parei e perguntei quanto era, ela

Um Travesti Roludo Me Comeu Gostoso

Oi meu nome e Marcelo faz bastante tempo que não posto um romance erótico, aparecia meio sossegado ate que antigamente não me contive meu cu pedia por rola, antigamente sai do serviço e fui a alcance de uma boneca queria de todo modo uma aprazível pica, já fazia mais de 1 ano que não provava uma vara.

Dei meu cuzinho pra uma boneca e adorei

De uns tempos pra cá eu comecei a sentir vontade de expandir meus horizontes em relação a sexo, não me considero gay pois gosto muito de mulher, mas tbm curto uma pica as vezes. Essa história é totalmente real, então vai de você acreditar ou nao. Eu sempre tive relações com mulheres e nunca me senti atraído por homens, mas depois de meses solteiro e sem sexo, eu comecei a me sentir atraido por travestis, eu ficava me perguntando como seria dar o cú, então eu decido entrar nesses sites de relacionamento pra ver se encontrava algo de meu agrado, e nao demorou muito eu achei a Layla, cara, como era gata, e com pouca conversa eu me convidei pra ir na casa dela, e claro que ela aceitou, e nao foi dificil de encontrar, era uma kitnet bem pequena, mas que serviu muito bem, depois de pouca conversa fomos logo ao que interessava, ela estava usando uma pijama bem feminino e sexy, e estava sem calcinha, e logo a sua enorme rola comecou a aparecer, e eu nao resistir e cai de boca nela, era muito gostoso, duro e grande, quase fiz ela gozar, entao ela se levantou da cama e foi até a mezinha e pegou a camisinha e o gel lubrificante, eu disse … pra ela meter devagar, falei que fazia tempo que eu nao transava, mas na verdade eu nunca havia dado o cú antes, e como doeu, no começo parecia que eu nao ia aguentar, mas aí logo depois a coisa foi ficando boa, e me senti muito bem com a Layla me comendo de quatro, e ela metia muito, era algo totalmente novo, me senti estranho no começo, me senti como uma mulher, nao que eu quisesse isso, me era o que estava acontecendo, afinal, eu estava na posição de uma mulher e recebendo uma rola no meu cú, então eu acho que isso foi normal, mas logo depois eu me acostumei e relaxei mais com a situação, e fodemos muito, mas muito mesmo, ate que Layla gozou. Layla era muito feminina, a unica coisa que entregava ela era a voz, assim como todas as travestis que a gente vê, e sem duvidas ela gostou muito, pq ela sempre me convida pra ir na sua casa de novo, mas agora estou namorando (uma mulher), entao acabo nao indo, mas eu nao fico sem dar o meu cuzinho, pois depois de muito tempo e muita conversa, eu consegui fazer a minha namorada usar uma cinta com um belo penis de silicone de 21cm, e como ela gostou, mas isso é historia pra outro conto.

Era para comer mas fui comido

Sempre tive tesão por travestis desde o primeiro vídeo que assisti. Aquela voz rouca somada àquele jeito único de se comportar e a forma provocante de olhar sempre me deixam de pau duro. Rabo grande, liso, que aguenta a pressão e um pau pra brincar. Resumindo, acho que bonecas desse tipo foram feitas pra gente brincar com carinho e cuidado. Só que é muito difícil de encontrar com uma. Via muito em anúncios de jornal e aquelas descrições rápidas já me deixavam imaginando coisas.

Dando gostoso para um travesti

Mas o que vou relatar foi agora entre tantas orgias que ja fiz estou com 48 anos e gosto de dar o cizinho e chupar um pau. Estava no chat quando encontrei um travesti chamado Dandar Lyon. Intitulava-se muito gostosa. Resolvi marcar com ela. Me passou seu endereço na cidade vizinha de Estrela. La chegando encontrei uma morena maravilhosa uns peitinhos de menina moça lábios carnudos, uma bunda linda e gostosa. Comecei beijando aqueles lábios carnudos deliciosos, enfiei minha lingua quase na garganta dela. Ela já estava de calcinha com uma camiseta meia transparente deixando a mostra os biquinhos dos seios, que não era silicone, era natural a base de hormônios. Não tinha um pau muito grosso, era pequeno mas muito delicioso. Chupei ela todinha inclusive aquele pau depiladinho. Ela tirou minha calcinha que estava enfiada na bunda e começou a me comer como o pau dela era pequeno entrou com certa facilidade. Ela começou a bombar e a bater na minha bunda e me chamar de corno, viado, putinho e tudo o mais que vc pode imaginar. Ela gozou na minha bunda e quando retirou a caimisinha ela puxou minha cabeça pro pau dela e eu lambi a porra toda do pau dela que ja estava duro de novo. Passamos a fazer um 69 gostoso eu colocava o pau dela todinho na minha boca e ela fazia o mesmo com o meu até que nós acabamos juntos e engolimos a porra todinha. Depois ficamos detados abarçados na cama descançando como dois amantes. Isto aconteceu a umas duas semanas e ja nos encontramos mais umas duas vezes, passamos a ser amantes. Minha mulher é uma puta vive dando o rabo pros amantes dela, de vez em quando ela me conta como foi a foda com eles e eu conto as minhas fodas com os travestis e meus amigos que adoram me comer, ai damos uma boa foda pra lembrar nossos amantes. Tenho um amigo em POA que adora me comer e comer ela, é apaixonado pela bucetinha dela, quando nos encontramos fizemos uma suruba ele come nois dois.

Primeira vez transando com uma Travesti

Olá, me chamo Gabriel*, tenho 23 anos e na época cursava minha graduação ainda.

Dominatrix: Travesti!

Virei a chave do quarto do motel. Coloquei meia luz avermelhada. Instrui que se ajoelhasse ao lado da cama só de cueca e aguardasse por mim.

Viagem com o tio

Vou contar a história de que aconteceu comigo faz uns 4 anos, hoje tenho 22 anos e isso aconteceu antes de eu ir para a faculdade, quando terminei o ensino médio, logo consegui uma vaga uma vaga numa faculdade federal aqui do meu estado. Como a minha família é humilde a gente não tinha grana para fazer viagens, então meu pai sugeriu que eu viajasse com meu tio para aproveitar as férias. O meu tio é caminhoneiro e normalmente faz fretes para a região norte do Brasil. Eu topei na hora, eu adorava meu tio, ele era muito engraçado e putanheiro. Viajamos 3 dias até chegar numa pequena cidade no Pará, lá ele parou num barzinho na beirada da estrada, ele me explicou que lá não era puteiro, mas que as vezes ficavam umas putas lá e eles disponibilizam os quartos, e falou que se eu tivesse sorte poderia ter alguma bonita lá.

Final de semana na praia com uma travesti

Primeiramente deixa eu me apresentar, sou Paulo, garoto de 24 anos, 1,75 de altura, corpo normal, carequinha, 70 kilos. Moro em Blumenau – SC

Seduzida pelo cliente do escritório

Isto aconteceu comigo faz mais ou menos 2 anos. Estava trabalhando no escritório, como de costume. Sou uma travesti, e são raros os locais de trabalho que contratam travestis. Tenho traços femininos, o que acaba me ajudando em diversas situações do cotidiano, no entanto é de conhecimento de todos que me rodeiam, que sou uma travesti. Tenho 1,70m e 60kg, magra e bem safadinha. Trabalhava como secretária de um executivo na Av Faria Lima.

Dando Para 3 Safados No Carnaval

No carnaval do ano passado em um grande bloco na região da Bela Vista, fui beijada por um rapaz maravilhoso que logo me convidou para ir ao apê dele que ficava ali perto, claro que aceitei o convite. Quando estávamos chegando no prédio onde ele morava ele me perguntou se não haveria problema em chamar mais 2 amigos para nossa festinha. Mais uma vez não me fiz de rogada e concordei.

Cdzinha primeira vez se sentindo femea

Meu maior sonho era ser completamente montada como cdzinha e me sentir mulher.

Minha tia trans

Olá, eu sou o Túlio, tenho 19 anos e morava em Goiânia com meus pais, e meu pai tinha um irmão, melhor irmã, que era trans e morava em Londres, eu não me lembrava dela, pois quando ela se mudou eu era muito pequeno, meu pai não aceitava a irmã e nunca falava nela. Eu sempre tive curiosidade em vê-la e as vezes perguntava para minha mãe, mas ela respondia pouco, até que minha avó falou que ela estava voltando para passar umas férias. No início fiquei curioso, mas só por curiosidade mesmo.

Dando uma rapidinha com o travesti roluda

Sempre fui “macho”, nunca tive esses desejos doidos por homem e nem por traveco. Um dia resolvi fazer uma exceção, aconteceu quando fui curtir o aniversário de um amigo meu numa boate badalada aqui na cidade, que sempre está lotada de gente bonita e nesse dia não foi diferente.

Transex novinha virou minha putinha safada

Sou fissurado, por uma conta no FB conheci uma transex de 19 anoinhos aqui de Osasco.

Minha gerente do banco dando pro travesti

Me chamo Patricia sou casada sempre tivemos a curiosidade em troca de casais, casei virgem só metia com o meu marido até irmos a uma festa onde pude experimentar outro pinto.

Meu tio me fez virar cdzinha

Sempre passei as férias no interior. Casa de avó. Dormia num quarto com um tio. Ele tinha uns 30 anos. Eu tinha 18 anos. Ele me iniciou a beber. Dormia lá tranquilo, no quarto onde a cama que sobrava. Era um quarto separado da casa. Sempre foi normal, mas acordei um dia na madrugada com algo estranho. . Minha bunda sendo alisada. Fiquei com medo no princípio mas sabia que só o tio poderia estar fazendo isso. Abri os olhos dscretamente.